Mercado abrirá em 3 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,50
    +1,73 (+1,58%)
     
  • OURO

    1.856,50
    -8,90 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    29.797,50
    +521,54 (+1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    663,10
    +7,27 (+1,11%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.516,94
    +32,59 (+0,44%)
     
  • HANG SENG

    20.171,27
    +59,17 (+0,29%)
     
  • NIKKEI

    26.677,80
    -70,34 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    11.773,50
    +2,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1548
    -0,0174 (-0,34%)
     

Powell pode ter recondução ao Fed aprovada pelo Senado dos EUA nesta semana

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, em audiência do Senado em Washington, EUA

(Reuters) - Jerome Powell, indicado pelo presidente norte-americano Joe Biden a um segundo mandato como chefe do banco central dos Estados Unidos, pode obter o aval do Senado dos EUA ainda nesta quarta-feira, de acordo com um cronograma elaborado pelo presidente do Comitê Bancário do Senado, Sherrod Brown.

Os parlamentares também devem votar a indicação de outro indicado Biden para o Fed: o reitor do corpo docente da Davidson College, Philip Jefferson. Ele se tornaria apenas o quarto homem negro em toda a história a servir como diretor do banco central dos EUA.

Na terça-feira, a professora de economia da Michigan State University Lisa Cook recebeu a confirmação do Senado como a primeira diretora negra do Fed.

Questionado sobre o status dos votos restantes de confirmação do Conselho do banco central, Brown disse à Reuters que eles podem ocorrer "nesta noite ou amanhã. ... Estou confiante de que vamos concluí-los até amanhã."

Tanto Powell quanto Jefferson têm apoio dos democratas, republicanos e de Biden e devem ter seus nomes aprovados. Powell continua no comando da política monetária dos EUA e lidera a guera do Fed contra a inflação com o que se espera que seja uma série de fortes aumentos na taxa de juros.

Brigas partidárias sobre outros indicados de Biden ao banco central, contudo, seguem arrastadas há meses.

(Por Ann Saphir)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos