Mercado fechará em 4 h 7 min
  • BOVESPA

    109.139,78
    -1.646,65 (-1,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.765,59
    -532,61 (-1,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,18
    -1,24 (-1,49%)
     
  • OURO

    1.781,00
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    63.928,56
    -2.761,16 (-4,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.510,13
    -24,51 (-1,60%)
     
  • S&P500

    4.539,57
    +3,38 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    35.534,31
    -75,03 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.202,64
    -20,46 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.429,00
    +51,50 (+0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5752
    +0,0556 (+0,85%)
     

Powell, do Fed, diz ser "frustrante" que gargalos de oferta não estejam melhorando

·1 minuto de leitura
Jerome Powell, chair do Fed

(Reuters) - O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou nesta quarta-feira que é "frustrante" que os gargalos nas cadeias de oferta não estejam melhorando nesse ponto da recuperação diante da recessão causada pelo coronavírus, e parece que eles irão persistir no próximo ano e continuar a elevar a inflação.

Powell, falando em evento virtual do Banco Central Europeu (BCE) junto aos presidentes dos bancos centrais da zona do euro, Japão e Reino Unido, também afirmou que a pandemia continua sendo fator decisivo para o curso da política monetária dos Estados Unidos.

"É frustrante reconhecer que vacinar as pessoas e controlar a Delta 18 meses depois ainda continua sendo a política econômica mais importante que temos", disse Powell em resposta a uma pergunta sobre as perspectivas econômicas dos Estados Unidos. "E também é frustrante ver os gargalos e os problemas da cadeia de oferta não melhorarem e, na verdade, na margem, aparentemente ficando um pouco piores."

"Vemos isso provavelmente continuando no próximo ano e mantendo a inflação alta por mais tempo do que havíamos pensado", disse Powell. "Mas, em última análise, a perspectiva para o próximo ano entre meus colegas e eu no Fed é de um ano bastante forte, com crescimento bem acima da tendência e o desemprego atingindo níveis significativamente mais baixos do que os de agora."

Em sua reunião deste mês, as autoridades do Fed rebaixaram suas previsões para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA neste ano, mas elevaram as estimativas para 2022, refletindo expectativas de que a atividade deste ano será prejudicada por problemas de oferta e que essas restrições desaparecerão em 2022.

(Reportagem de Dan Burns)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos