Mercado abrirá em 55 mins
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,35
    +0,07 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.714,80
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    49.406,35
    -2.090,15 (-4,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    990,78
    +3,57 (+0,36%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.603,35
    -72,12 (-1,08%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.930,11
    -628,99 (-2,13%)
     
  • NASDAQ

    12.633,25
    -48,50 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7298
    -0,0489 (-0,72%)
     

Powell diz que economia ainda precisa de apoio do Fed e que mercados não são direcionados por dinheiro fácil

Howard Schneider
·2 minuto de leitura
Chair do Federal Reserve, Jerome Powell

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, revidou sugestões de que o suporte do banco central dos Estados Unidos à economia poderia inflar uma perigosa bolha financeira, insistindo que o apoio ainda é necessário e que os investidores estão reagindo principalmente às expectativas de uma recuperação bem-sucedida.

Do esperado sucesso das vacinas contra o coronavírus ao grande estoque de poupança disponível para as famílias gastarem nos próximos meses, "há muitos fatores que estão contribuindo para o que está acontecendo nos mercados agora", disse Powell aos membros do Comitê Bancário do Senado. "A política monetária, eu certamente concordaria, é um deles", mas ainda precisa estar em vigor para apoiar a economia até que esteja em um estado melhor.

Os juros do Fed permanecerão baixos e a compra de títulos continuará "pelo menos no ritmo atual até que façamos um progresso substancial em direção aos nossos objetivos ... o que não temos realmente feito", disse Powell.

O chair do Fed estava respondendo a perguntas de senadores republicanos preocupados com a possibilidade de a combinação de compras de ativos do Fed, um potencial 'boom' impulsionado pelas vacinas e novos gastos fiscais federais se combinarem para elevar os preços dos ativos a níveis insustentáveis ​​e elevar a inflação.

"Seja a GameStop, Bitcoin, imóveis, commodities, estamos vendo preços de ativos bastante elevados e sinais de inflação", disse o senador republicano Patrick Toomey, entre aqueles que argumentam que o plano de gastos de 1,9 trilhão de dólares proposto pelo governo Biden deve ser adaptado. "Há muitos sinais de alerta piscando em amarelo."

Powell, no entanto, disse que o foco precisa permanecer em uma recuperação econômica que está "desigual e longe de completa" e que precisaria da ajuda do banco central por "algum tempo" para voltar ao pleno emprego.

Os cortes de juros pelo Fed e compras mensais de 120 bilhões de dólares em títulos do governo "aliviaram substancialmente as condições financeiras e estão fornecendo apoio substancial à economia", disse Powell em declarações de abertura ao comitê.

"A economia está muito longe de nossas metas de emprego e inflação, e é provável que leve algum tempo para que progressos substanciais sejam alcançados", a barreira que o Fed estabeleceu para discutir quando seria apropriado reduzir parte desse apoio.

Embora a situação sanitária esteja melhorando e "as vacinações em andamento ofereçam esperança de um retorno a condições mais próximas da normalidade ainda este ano", disse Powell, "a trajetória da economia continua a depender significativamente do curso do vírus e das medidas tomadas para controlar sua disseminação."

A audiência perante o Comitê Bancário do Senado, uma das aparições obrigatórias do chair do Fed duas vezes por ano no Capitólio, é a primeira de Powell desde que os democratas conquistaram a Casa Branca e o controle de ambas as Casas do Congresso.