Mercado abrirá em 8 h 40 min

Powell alerta para avanço da Covid apesar de otimismo com vacina

Christopher Condon
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, alertou congressistas que a economia dos Estados Unidos permanece abalada e em situação de incerteza, apesar dos avanços para o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19.

“As notícias recentes no front das vacinas são muito positivas no médio prazo”, disse Powell durante audiência na terça-feira perante o Comitê Bancário do Senado. “Por enquanto, desafios e incertezas significativos permanecem, como tempo, produção e distribuição e eficácia em diferentes grupos.”

Powell também indicou preocupação com o ressurgimento do coronavírus nos EUA e no mundo.

“O aumento de novos casos de Covid-19, tanto aqui quanto no exterior, é preocupante e pode ser um desafio nos próximos meses”, afirmou.

Powell não deu nenhuma indicação imediata de como o banco central poderia responder a essas preocupações quando conduzir a próxima reunião de política monetária, marcada para 15 e 16 de dezembro, embora tenha reiterado que pode recorrer a todas as ferramentas para ajudar a recuperação da economia.

Apoio fiscal

Ao responder a uma pergunta do senador democrata Sherrod Brown, de Ohio, Powell disse que o Fed continua comprometido em usar suas ferramentas pelo tempo necessário. Além disso, afirmou que mais estímulos fiscais podem ser necessários, depois que a Lei Cares se mostrou fundamental para apoiar a economia durante a pandemia.

Em seu depoimento, Powell reconheceu que o crescimento e o mercado de trabalho mostram recuperação significativa desde o segundo trimestre do ano, mas que muitos americanos continuam em dificuldades.

“Embora esse progresso seja bem-vindo, não perderemos de vista os milhões de americanos que permanecem sem trabalho”, disse. O presidente do Fed também disse em resposta a perguntas que muitas pequenas empresas correm risco de fechar as portas durante o inverno no hemisfério norte.

Fed x Tesouro

A audiência foi a primeira vez que o presidente do Fed e o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, apareceram juntos depois da divergência sobre o término de vários programas de empréstimos de emergência criados após o impacto da pandemia em março.

Autoridades do Fed, incluindo Powell, pressionaram pela extensão de todas as linhas de crédito do banco central, dizendo que estas representaram apoio fundamental e restauraram a confiança do mercado. A maior parte dos fundos deve expirar em 31 de dezembro.

Mas alguns dos programas foram usados de maneira irregular. Isso inclui a linha de crédito Main Street, que apoia empréstimos bancários para empresas de médio porte, bem como linhas para auxiliar o mercado de títulos corporativos e dívidas de municípios com problemas de caixa.

Mnuchin anunciou no início de novembro que esses programas do Fed devem expirar no final de dezembro e pediu ao banco central para devolver o financiamento não utilizado e autorizado pelo Congresso para os programas.

O Fed respondeu - em um atípico atrito público entre as duas instituições - que “preferiria que o conjunto completo de linhas de emergência” permanecesse como proteção “para nossa economia ainda sob pressão e vulnerável”.

Mesmo com a divergência, Mnuchin elogiou Powell durante a audiência e disse que os dois conversam “constantemente”.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.