Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,48
    +0,87 (+1,00%)
     
  • OURO

    1.796,50
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    36.860,55
    +106,22 (+0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,93
    -5,57 (-0,68%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.165,25
    +178,50 (+1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0240
    -0,0824 (-1,35%)
     

Poupança fecha 2021 com resgate líquido de R$35,497 bi após captação recorde no ano anterior

·1 min de leitura
Moedas de real

SÃO PAULO (Reuters) -A caderneta de poupança fechou 2021 com saque líquido de 35,497 bilhões de reais, depois de em 2020 ter captado um recorde de mais de 166 bilhões de reais, mostraram dados do Banco Central nesta quinta-feira.

Ao longo do ano passado os saques superaram os depósitos no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) --uma fonte de financiamento imobiliário-- no valor de 34,755 bilhões de reais. Já na poupança rural --voltada para empréstimos ao agronegócio-- as saídas foram menores, de 741,413 milhões de reais.

Em dezembro de 2021, contudo, a poupança registrou entrada líquida de 7,660 bilhões de reais, sendo 6,138 bilhões de reais na SBPE e 1,522 bilhão de reais na poupança rural.

A saída líquida de recursos da carteira em 2021 indica um ajustamento depois das expressivas entradas em 2020, ano de maior incerteza econômica que pode ter levado mais pessoas a fazer economias.

Houve no ano passado sete meses de resgate líquido na poupança, concentrados no primeiro trimestre e no último quadrimestre. Janeiro foi o mês de maior saída (-18,154 bilhões de reais), seguido por novembro (-12,377 bilhões de reais).

Com os juros básicos da economia acima de 8,5% ao ano (a Selic está em 9,25%), os depósitos na poupança voltaram a ter rendimento fixo de 0,5%, ou 6,17% ao ano, acrescido da taxa referencial (TR).

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos