Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.328,56
    +42,75 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Positivo doa cilindros de oxigênio a hospitais públicos de Manaus

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

No último dia 14, a situação da saúde entrou em colapso no estado do Amazonas, com uma capital sem estoque de oxigênio e doentes sendo transferidos para outras localidades. Tendo isso em mente, várias empresas se mobilizaram, e colocaram a mão na massa para ajudar os hospitais. Na última quinta-feira (21), a Positivo Tecnologia resolveu doar 20 cilindros de oxigênio para o Hospital Universitário Getúlio Vargas. Outros 40 cilindros, que já adquiridos pela empresa em questão, serão enviados ainda em janeiro para outras instituições públicas de saúde da cidade.

Basicamente, cada cilindro tem capacidade de 50 litros de oxigênio. Os cilindros de oxigênio chegam de São Paulo e são recebidos no aeroporto de Manaus por três funcionários da empresa de tecnologia. Os equipamentos são levados diretamente ao hospital, a partir de caminhões de carga de uma parceira logística da companhia.

Para quem ainda não entendeu a situação de Manaus, aconteceu o seguinte: a média móvel de óbitos por COVID-19 cresceu absurdamente (183%) no Amazonas, com o número de internações chegando a 2.221 na primeira quinzena de janeiro. Na quarta-feira (13), a demanda por oxigênio em hospitais públicos superou em mais de 11 vezes a média diária de consumo. Na rede privada, as equipes também enfrentaram dificuldades de abastecimento.

Hospitais de Manaus tiveram que transferir pacientes para outros estados por falta de oxigênio (Imagem: Parentingupstream/Pixabay)
Hospitais de Manaus tiveram que transferir pacientes para outros estados por falta de oxigênio (Imagem: Parentingupstream/Pixabay)

Enquanto isso, na quinta-feira (14), o estoque de cilindros acabou em inúmeras unidades de Manaus. Médicos relataram, na ocasião, que pacientes internados chegaram a morrer por asfixia. Os pacientes com casos moderados da infecção tiveram que ser transferidos para outros hospitais, enquanto outros aguardaram a reposição do estoque de oxigênio. Na sexta (15), uma aeronave da Força Aérea Brasileira chegou a Manaus com seis cilindros de oxigênio líquido, o que equivale a mais de 9 toneladas de carga.

Desde então, o ocorrido tem mobilizado empresas do país. Além da Positivo que entregou os cilindros, teve também a desenvolvedora PUBG Corp, que realizou uma live beneficente nesta sexta-feira (22) no canal do streamer aXt, na Twitch. Na ocasião, o valor arrecadado foi doado para a instituição BoraAjudar, que tem atuado diretamente na coordenação e aquisição de cilindros de oxigênio para os hospitais do Amazonas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: