Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.046,08
    -7.074,96 (-12,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Portos da China seguem congestionados com cargas de cobre

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O congestionamento de cargas de cobre nos portos chineses dá sinais de alívio, mas o volume ainda corresponde ao triplo dos níveis pré-pandemia.

Most Read from Bloomberg

Navios com capacidade para transportar cerca de 370 mil toneladas de concentrados semiprocessados do Chile e do Peru esperam para serem descarregados, segundo dados da IHS Markit. Embora o volume seja 13% menor que o de outubro, ainda está muito acima dos níveis do ano anterior e representa de 30% a 40% de todas as entregas mensais para a China dos dois principais países produtores do metal.

O congestionamento reflete parte dos problemas da cadeia de suprimentos global que resultaram, por exemplo, em um número recorde de navios porta-contêineres à espera para atracar em portos da Califórnia.

Embora commodities a granel sejam menos afetadas do que contêineres que transportam brinquedos e geladeiras, protocolos da Covid-19 em portos chineses causaram congestionamento durante a pandemia, de acordo com Juan Carlos Guajardo, que comanda a consultoria Plusmining. Isso significa uma espera de cerca de 10 dias por navios que transportam o concentrado da América do Sul para ser usado por fundições de cobre chinesas.

Os atrasos no lado da oferta ajudam a explicar o aperto nos mercados de metais globais, mas também há uma leitura negativa. O acúmulo de commodities pode ser em parte devido à desaceleração da demanda chinesa, com fundições e fabricantes sob pressão para reduzir as emissões e o uso de energia.

Ainda assim, Daejin Lee, analista da IHS Markit, espera que os gargalos diminuam no final do ano, com menos chegadas de remessas de graneis sólidos durante o inverno. Atrasos nos carregamentos do Peru em meio a protestos no país também podem reduzir o congestionamento nos portos da China, ainda que temporariamente.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos