Mercado abrirá em 7 h 36 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,37
    +0,36 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.923,60
    -6,40 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    22.819,72
    -342,94 (-1,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    516,91
    -10,27 (-1,95%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.555,27
    -11,51 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.366,63
    +3,88 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    12.031,75
    -75,00 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5106
    -0,0091 (-0,16%)
     

Segurança é reforçada em terminal de combustíveis em AL após ameaça golpista, diz FUP

Logo da Petrobras na sede da empresa

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A segurança do Porto de Maceió, em Alagoas, foi reforçada nesta quarta-feira após inteligência da Segurança Corporativa da Petrobras identificar provável plano de invasão por pessoas "identificadas com práticas golpistas", segundo um relatório enviado à Reuters pela Federação Única dos Petroleiros (FUP).

O documento pontuou que a articulação de pessoas planejava tentar invadir o Terminal Aquaviário da Transpetro, da Petrobras, e da base de distribuição da Vibra, ambos no Porto de Maceió, com o objetivo de interromper o fornecimento de combustíveis na região.

"Nesse sentido, assim como nas demais unidades da Cia, as equipes de segurança estão reforçadas e a PM está atuando no local", disse o relatório.

Procurados, a Petrobras e o Instituto Brasileiro do petróleo (IBP) - que representa petroleiras e distribuidoras no país - não comentaram o caso diretamente, mas reiteraram que atuam para garantir a segurança das operações.

Segundo a Petrobras, os ativos seguem operando normalmente. "A Petrobras monitora continuamente possíveis ameaças e toma todas as medidas preventivas de proteção necessárias conforme procedimento padrão para garantir a continuidade dos negócios."

O IBP adicionou que "repudia qualquer ato de violência e eventuais ações que tenham o objetivo de trazer instabilidade aos princípios democráticos. O instituto confia na atuação das forças de segurança pública para possíveis ocorrências."

As ameaças ocorrem em meio aos desdobramentos de ataques bolsonaristas contra as sedes dos Três Poderes da República na capital federal no domingo.

REFINARIAS

A FUP reiterou em nota que até o momento os planos de ataques a refinarias e terminais não obtiveram sucesso, com o reforço da segurança e do monitoramento dos órgãos de inteligência e segurança da Petrobras e do Estado.

O relatório apresentado pela FUP apontou ainda que não há "registros de bloqueios ou presença de manifestantes golpistas nas demais unidades da companhia".

"Nas refinarias e terminais, as polícias (PM e PRF), realizam constantemente rondas nas proximidades dessas unidades no sentido de identificar qualquer ameaça golpista. Serviço de inteligência da Petrobras atua em conjunto", afirmou o documento.

O monitoramento de ambiente segue sendo realizado em conjunto com órgãos de segurança em todas as unidades da companhia. O nível de segurança também permanece elevado com reforços nos efetivos, concluiu.

Pela manhã, a FUP realizou atos nas refinarias da Petrobras para reforçar a importância dos trabalhadores permanecerem alertas contra as ameaças de golpe e de ataques às instalações da Petrobras.