Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.847,59
    -1.582,95 (-1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.770,37
    +206,10 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,91
    -1,96 (-2,49%)
     
  • OURO

    1.960,80
    +15,50 (+0,80%)
     
  • BTC-USD

    23.436,43
    +269,49 (+1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    532,83
    +290,15 (+119,56%)
     
  • S&P500

    4.124,43
    +47,83 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    34.164,70
    +78,66 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.369,50
    +217,50 (+1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5512
    +0,0356 (+0,65%)
     

Porta dos Fundos satiriza Real e criptomoedas ao lançar a moeda “Klebinhos”

Em vídeo de humor, garçom segura moeda Klebinho
Em vídeo de humor, garçom segura moeda Klebinho

Satirizando o Real brasileiro, o novo programa do Porta dos Fundos lançou uma nova moeda chamada “Klebinhos“, dinheiro em espécie que teria mais credibilidade do que a moeda nacional.

O novo episódio do humorístico chamado “Seis Klebinhos” já conta com mais de 500 mil visualizações apenas no YouTube.

O sucesso da produção se destaca ao abordar um assunto complexo para muitos, o valor das moedas fiduciárias. No caso do Real brasileiro, a moeda começou 2023 perdendo valor frente ao Dólar, mostrando um momento oportuno para a sátira.

“Eu ia lançar uma criptomoeda, mas a concorrência estava grande”, diz sátira do Porta dos Fundos

A situação retratada pelo Porta dos Fundos envolve um garçom que se dirige a mesa do cliente Kléber para cobrar o consumo em um restaurante. Ao apresentar o valor, o cliente imediatamente lhe entrega “Seis Klebinhos”, que em sua ideia corresponde a R$ 82,50. Ou seja, é como se “1 Klebinho” custasse R$ 13,75 naquele momento.

O garçom não entende o valor do dinheiro que recebeu e pergunta o que é isso, quando o cliente responde que é a moeda que ele mesmo inventou, que deve ser aproveitada antes que estoure nos mercados.

Em resposta, o garçom indica que nunca viu a moeda, não aceita e argumenta que é apenas um papel com a foto do cliente. Indignado, o cliente responde que o design de sua nota é melhor que o do Real.

“O senhor vai julgar pelo design da minha nota agora, quer dizer, bonito é o Real então, que de um lado é um monte de bicho escroto, e do outro lado tem a mulher que ninguém sabe de onde saiu, parecendo que tá falando para a pessoa “você é pobre”.”

O garçom segue dizendo que não pode aceitar um papel colorido com a cara do cliente. Kléber lembrou que o que mais tem agora é pessoas criando suas moedas, e que ele quase criou uma criptomoeda, a “Klebyte” ou “Klebicoins”, mas desistiu, pois a concorrência estava muito grande.

Na sátira com o Real, o cliente lembrou até de Neymar e seus investimentos em NFTs. Ao final, o programa brincou que o jornal já apresentava a cotação da “Klebinho” no mundo, valendo US$ 43 mil.

Porta dos Fundos volta abordar o assunto das criptomoedas

Com quase 18 milhões de inscritos no YouTube, o Porta dos Fundos é um dos maiores canais de humor no Brasil. Com situações hilárias e que podem ser consideradas excessos do cotidiano, o programa voltou a falar das criptomoedas.

Em 2018, durante uma das maiores quedas na história do Bitcoin, um restaurante dizia aos clientes que só trabalhava com a moeda digital. Contudo, durante o diálogo, o preço dos pratos alterava rapidamente, brincando com a volatilidade da moeda e falindo o restaurante em minutos.

Um dos atores que aparece no vídeo “Bitcoin”, Rafael Portugal é uma das vítimas do Faraó dos bitcoins, uma pirâmide de Cabo Frio.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.