Mercado fechará em 2 h 43 min
  • BOVESPA

    110.274,23
    +1.786,34 (+1,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.832,61
    +314,31 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,15
    -0,13 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.847,50
    +5,40 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    30.111,96
    +139,34 (+0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    676,61
    +1,74 (+0,26%)
     
  • S&P500

    3.952,72
    +51,36 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    31.797,03
    +535,13 (+1,71%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.961,50
    +120,75 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1280
    -0,0248 (-0,48%)
     

Porsche e Audi estarão na Fórmula 1 em 2026

A Fórmula 1 terá duas novas marcas participando das corridas a partir de 2026. Pelo menos foi isso o que afirmou o CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, ao revelar que Porsche e Audi devem entrar para a categoria a partir de 2026, confirmando rumores que circulavam desde o final de 2021 e atendendo aos anseios da Liberty, que é a atual dona da categoria.

O caso da Porsche parece ser o mais garantido dos dois. De acordo com o executivo, a ideia seria repetir na Fórmula 1 uma parceria com a equipe Red Bull que já existe nas competições de rally. Seria uma união de longo prazo, que já estaria em estágio avançado de negociações e pode envolver o fornecimento de motores para a escuderia, uma possibilidade ainda não confirmada oficialmente.

Porsche entraria na Fórmula 1 em parceria com a Red Bull Racing para fornecer motores aos carros da escuderia (Imagem: Divulgação/Red Bull Racing)
Porsche entraria na Fórmula 1 em parceria com a Red Bull Racing para fornecer motores aos carros da escuderia (Imagem: Divulgação/Red Bull Racing)

Já a entrada da Audi seria mais agressiva, com a compra da tradicional equipe McLaren de Fórmula 1. De acordo com Diess, a empresa teria oferecido € 500 milhões, cerca de R$ 2,6 bilhões, para comprar o time, em um movimento cujo estado de negociações não foi confirmado oficialmente pelas partes.

As notícias devem agradar aos atuais dirigentes da categoria, que na última semana, ao anunciarem novos regulamentos para os próximos anos, falaram em trabalhar por uma Fórmula 1 com mais marcas e corridas mais parelhas. A redução na complexidade de motores, por exemplo, é vista como um caminho para isso, trazendo também mais competitividade para os bastidores das corridas, com novos fornecedores de unidades de potência e opções para as escuderias.

Entrada da Audi na Fórmula 1 envolveria a compra da McLaren, uma das mais tradicionais equipes da categoria (Imagem: Divulgação/McLaren)
Entrada da Audi na Fórmula 1 envolveria a compra da McLaren, uma das mais tradicionais equipes da categoria (Imagem: Divulgação/McLaren)

Já para a Volkswagen, seria mais uma maneira de divulgar a potência dos veículos e colocar a empresa em uma categoria que vem recebendo mais atenção a cada ano, com ingressos esgotados nos autódromos e cada vez mais audiência na televisão. Ajuda, também, o fato de a Porsche estar trabalhando para uma possível abertura de ações no mercado, no final deste ano, com o posicionamento de marcas premium na Fórmula 1 sendo um movimento que, na visão de Diess, traria mais lucros do que gastos no longo prazo.

Por enquanto, nenhuma das escuderias envolvidas nas supostas negociações se posicionou sobre o assunto. Como os trabalhos parecem ainda estar em andamento, nenhum anúncio oficial foi feito além da fala do próprio CEO da Volkswagen, que deixa pouco espaço para dúvidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos