Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,31
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.867,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    43.698,80
    -2.249,53 (-4,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.195,01
    -2,91 (-0,24%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,49 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.313,50
    +10,00 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4104
    +0,0064 (+0,10%)
     

Pornossexualidade: a realidade de quem prefere consumir pornografia a fazer sexo

Emily Santos
·3 minuto de leitura

Com a popularização das produções pornográficas, muita gente consome esses vídeos para dar uma aliviada. Mas você sabia que existe um grupo de pessoas que prefere sempre usar pornografia para sentir prazer, em vez de fazer sexo com outra pessoas? São os chamados pornossexuais.

O termo pornossexualidade surgiu pela primeira vez em 2017 em uma reportagem da revista especializada Medical Daily. Alguns especialistas definem a palavra como uma nova "orientação sexual", pois é usada em referência às pessoas cuja preferência sexual é o vídeo pornô. 

Leia também

No entanto, há quem discorde dessa definição, que é equiparada à heterossexualidade, homossexualidade e bissexualidade, porque ninguém nasce pornossexual. Como a pornografia é um produto criado por uma indústria, e geralmente é introduzida na vida de uma pessoa na fase adulta, não pode ser equivalente a um sentimento inato. Assim, a pessoa se torna pornossexual a partir da exposição ao conteúdo. 

young attractive and relaxed internet addict man networking concentrated late at night on bed with laptop computer in social media addiction or workaholic businessman concept
Pornossexualidade: você sabe o que é? Foto: Getty Images

A pornossexualidade sempre existiu?

Apesar do termo ter sido cravado há poucos anos, a idéia de pornossexualidade já existia, porque exprime a preferência por pornografia, algo que só se popularizou nos últimos anos com o avanço da internet e aumento da produção pornográfica mundial.

Antigamente, era mais comum colecionar de revistas pornôs para serem folheadas durante a masturbação, mas essa ideia da preferência pelo prazer individual já existia. Ainda assim, é algo mais comum entre as pessoas que tiveram acesso à internet desde a adolescência. 

Por que as pessoas se tornam pornossexuais?

A chave de tudo é a facilidade de acesso à pornografia na atualidade. Com a existência de milhões de sites que catalogam este tipo de conteúdo, está tudo a um clique de distância. No entanto, existem outras praticidades que estimulam o interesse por essa prática.

Para começar, não é preciso hora ou lugar (com ressalvas!) para consumir pornografia e se masturbar. Também não é preciso depender da disponibilidade e vontade de outra pessoa ou lidar com as inseguranças da hora H. 

Woman catching  his boyfriend who is using his mobile on the sly
O alto consumo de pornografia pode interferir no desempenho sexual. Foto: Getty Images

Não é necessário também se preocupar com o prazer do parceiro ou parceira, com o desempenho sexual e não corre o risco de ser julgados pelos seus fetiches. Além disso, não precisa se dar ao trabalho de criar uma conexão ou lidar com sentimentos alheios e não vive a ansiedade e o medo da rejeição. 

E quais as consequências dessas práticas?

Nem tudo são flores. Um estudo apresentado em um evento científico da Associação Americana de Urologia avaliou homens de 20 a 40 anos com disfunções sexuais. Segundo o resultado, aqueles que disseram preferir a masturbação ao sexo com um parceiro ou parceira tendem a ter mais dificuldade na cama, como a dificuldade de ter e manter uma ereção. 

Os especialistas acreditam que o consumo frequente de pornografia tornam os espectadores mais sujeitos a se tornarem pornossexuais. Isso porque a pessoa se acostumaria com estímulos eróticos tão intensos que na hora do sexo precisaria se esforçar demais para ficar excitado. 

Couple lying with laptop in bed and watching porn movie
O uso de pornografia pode ajudar a apimentar a relação. Foto: Getty Images

Eles reforçam que a pornografia não é a vilã e pode ser muito importante para explorar e aprender sobre as suas fantasias, e mesmo para apimentar o relacionamento, mas é preciso usar com moderação.