Mercado fechado

Por que você deveria aceitar estágios não remunerados

Foto: Getty

Quinze estágios depois, esta mulher tem alguns conselhos raros para os jovens em busca de emprego.

Lauren Berger se autoproclamou ‘Rainha dos Estágios’. Ela é CEO e fundadora de dois sites focados em carreira: CareerQueen.com e InternQueen.com. Ambos ajudam candidatos a encontrar o emprego dos sonhos, prestam auxílio a empresas que contratam funcionários e estagiários, e oferecem conselhos gerais relacionados à carreira.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

O tema dos estágios não remunerados causou polêmica nos últimos anos, especialmente pelo fato de que os jovens estudantes também precisam pagar contas, como todos nós.

No entanto, Berger insiste que vale a pena abrir mão do pagamento, se esta decisão puder proporcionar uma experiência importante.

Leia também

“Escrevi um livro sobre estágios, que foi lançado em 2012, e esse livro era chamado ‘All Work, No Pay´[Só Trabalho, Sem Pagamento, em tradução livre]”, disse Berger ao Yahoo Finance em uma entrevista.

Embora os estágios remunerados sejam muito mais comuns atualmente, “a maioria dos estágios não remunerados existentes estão no terceiro setor, de organizações sem fins lucrativos. Então, muitos estudantes estão começando a ser pagos por seus estágios,” disse ela.

“Eu diria que só vale a pena aceitar um estágio não remunerado se você sentir que ele vai proporcionar uma experiência de valor inestimável.”

Tudo isso levanta a seguinte dúvida: ter estagiado em 15 lugares (algo que a própria Berger afirma ter feito) é demais? Ela disse ao Yahoo Finance que não é necessário fazer muitos estágios, mas recomenda ter “dois no seu currículo antes de se formar”.

O primeiro passo, de acordo com a veterana dos estágios, é “criar uma lista de empresas para as quais você gostaria de trabalhar, ou companhias que são parecidas com o seu emprego dos sonhos. Faça essa lista e depois pesquise bastante”. Usar o LinkedIn e a sua rede de contato de ex-alunos é uma ótima forma de começar – mesmo para os recém-formados, segundo ela.

“Você pode começar a fazer um estágio para decidir se vai continuar tentando trabalhar em uma empresa como aquela, uma indústria como aquela, um setor como aquele, ou se você simplesmente não gosta de nada disso”, continuou. E passar pelos estágios pode ter um benefício oculto, afirmou ela.

“Muitos dos meus 15 estágios foram ótimas experiências, mas eu sabia que eles não eram as experiências que eu queria ter,” acrescentou Berger. “Isso me ajudou muito a escolher o que eu queria e o que eu não queria fazer depois da faculdade”.

Chelsea Lombardo