Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.382,32
    -4.658,11 (-8,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Por que tubarões mordem os humanos? Estudo explica!

·2 min de leitura

Muitos filmes de tubarão aterrorizam e divertem as pessoas até hoje, com direito a ataques sangrentos e muita adrenalina. No entanto, você já parou para pensar na razão pela qual os tubarões mordem os seres humanos? Pois foi justamente motivada por essa pergunta que uma equipe de pesquisadores da Macquarie University (Austrália) conduziu uma pesquisa recentemente publicada no Journal of the Royal Society Interface.

A pesquisa contou com uma simulação da visão de tubarão em padrões de natação de humanos, focas e leões marinhos. O tubarão-branco é responsável pela maioria dos acidentes com humanos, junto com o tubarão-cabeça-chata e o tubarão-tigre. Segundo o estudo, surfistas, nadadores e pinípedes (focas e leões marinhos) na superfície do oceano são parecidos aos olhos do tubarão-branco, uma vez que a espécie é incapaz de identiificar detalhes ou cores.

Por isso, os cientistas da Macquarie University estão trabalhando em dispositivos para proteger surfistas e nadadores de mordidas de tubarão. O estudo foi um teste prático baseado em anos de trabalho da equipe para entender como os tubarões veem, explorando a neurociência dos sistemas visuais da espécie.

(Imagem: twenty20photos/envato)
(Imagem: twenty20photos/envato)

A equipe comparou o vídeo subaquático de focas e leões marinhos nadando, humanos nadando e remando em pranchas de surfe de vários tamanhos em um grande aquário no Zoológico de Taronga, com câmeras fixas e móveis apontadas para a superfície da água. O grupo utilizou extensos dados da neurociência dos tubarões para aplicar filtros às imagens de vídeo e, em seguida, criar programas de modelagem para simular a maneira como um tubarão-branco processaria os movimentos e formas de diferentes objetos.

Embora os tubarões possam ser perigosos, eles também estão em perigo, e nosso medo de tubarões, apesar da baixa probabilidade de mordidas, levou a métodos de prevenção como redes de tubarões e linhas de tambor, que ameaçam ainda mais a vida marinha. Os pesquisadores defendem que entender por que ocorrem picadas de tubarão pode nos ajudar a encontrar maneiras de evitá-las e, ao mesmo tempo, manter humanos e tubarões mais seguros. O estudo completo pode ser encontrado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos