Mercado abrirá em 11 mins
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,37
    +0,93 (+1,13%)
     
  • OURO

    1.780,90
    +15,20 (+0,86%)
     
  • BTC-USD

    62.212,32
    +1.292,56 (+2,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.454,03
    +2,40 (+0,16%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.208,02
    +4,19 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.354,25
    +63,75 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4176
    +0,0261 (+0,41%)
     

Por que as pessoas se beijam? Saiba o que a ciência diz!

·2 minuto de leitura

Você já parou para pensar em como os seres humanos começaram o hábito de beijar para demonstrar afeto? A ciência tem algumas respostas para esse comportamento. Existem muitas teorias sobre como o beijo se originou. Enquanto alguns cientistas acreditam que beijar seja um comportamento aprendido, outros acreditam que beijar é instintivo e está enraizado na nossa biologia.

Os especialistas observam que beijar causa uma reação química no cérebro, envolvida com o hormônio oxitocina, que desperta sentimentos de afeto e apego. Muitos também mencionam o efeito da dopamina no sistema de recompensa do cérebro, uma vez que a dopamina é liberada quando se realiza algo que nos faz sentir bem, como beijar e passar um tempo com alguém por quem nos sentimos atraídos. Mas, curiosamente, no que tange a origem propriamente dita, alguns estudiosos acreditam que o beijo veio da prática alimentar, assim como pássaros alimentam seus filhotes.

Pesquisas mostram que o beijo é uma forma de avaliar um parceiro em potencial, e que seres humanos se beijam para introduzir hormônios sexuais e proteínas que tornam seus parceiros mais receptivos sexualmente. A ciência também explica por que beijar é uma atividade tão prazerosa: o segredo está nas inúmeras terminações nervosas presentes nos lábios.

(Imagem: Charly Pn/Unsplash)
(Imagem: Charly Pn/Unsplash)

Acontece que os lábios têm mais terminações nervosas do que qualquer outra parte do corpo. Quando você os pressiona contra outros lábios ou até mesmo contra a pele quente, é recompensado com uma boa sensação. A combinação dessas terminações nervosas e as substâncias químicas liberadas durante o beijo acabam gerando prazer.

Junto com a oxitocina e a dopamina, que fazem você sentir afeto e euforia, o beijo libera serotonina, outra substância química do nosso cérebro relacionada com o bem-estar. Além disso, o beijo também reduz os níveis de cortisol, popularmente conhecido como "hormônio do estresse", para que você se sinta mais relaxado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos