Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.370,49
    +3.850,30 (+6,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Por que nossas pernas e pés ficam dormentes?

·2 minuto de leitura

Sabe quando você se senta em cima da perna, ou simplesmente passa muito tempo na mesma posição, e sente como se o membro ficasse adormecido? Esse acontecimento é bastante comum, e traz ainda a sensação de estar recebendo agulhadas, o que é bem desagradável.

Quando isso acontece, falamos que o membro ficou dormente, ou simplesmente que ele está dormindo. Mas você já parou para pensar em como isso acontece? Felizmente, a ciência tem uma explicação! De acordo com Zachary Gillen, profissional fisiologista do exercício, conta que toda vez em que movimentamos o nosso corpo, o cérebro envia sinais para os músculos.

Porém, quando o cérebro não consegue se comunicar com um músculo ou um grupo muscular, acontecem algumas coisas estranhas, como a sensação de dormência. Quando a perna está "amortecida", sentimos como se agulhas e alfinetes estivessem sendo inseridos na nossa pele, o que é conhecido tecnicamente como parestesia. Muitas pessoas, segundo o fisiologista, acreditam que isso acontece porque existe uma falta de fluxo sanguíneo ali, mas não é essa a resposta.

<em>Imagem: Reprodução/wayhomestudio/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/wayhomestudio/Freepik

"Elas imaginam que a sensação de 'adormecer' acontece quando o sangue, que carrega nutrientes por todo o corpo, não consegue chegar aos pés. Mas isso não está certo", diz Gillen. Então, o que acontece é que os nervos que conectam o cérebro e o pé estão sendo esmagados pela posição em que a pessoa está sentada. Com isso, eles não conseguem "conversar" e fazer você movimentar o membro dormente.

"Se os nervos estiverem comprimidos por um certo tempo, você não sentirá muito o pé porque ele não está conseguindo transmitir as mensagens normalmente ao cérebro sobre como [o pé] se sente ou se está se mexendo", diz o especialista. Assim que a posição que estava comprimindo os nervos é desfeita, os nervos "acordam" e começam a se reconectar, causando a sensação de agulhadas.

Estar em uma posição errada e deixar o membro adormecido não traz consequências a longo prazo, mas é possível evitar essa sensação desconfortável. Gillen recomenda, então, que a posição na qual a pessoa está sentada seja mudada com frequência, que ela não fique com as pernas cruzadas por muito tempo e que o indivíduo se levante sempre que possível se precisar ficar muito tempo sentado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos