Mercado fechado

Por que é normal se sentir improdutivo e desmotivado durante o home office

Foto: Getty Images

Em meio à enxurrada de notícias sobre o coronavírus, é difícil ignorar os posts nas redes sociais de pessoas que estão aproveitando a vida ao máximo durante a quarentena. Uma delas começou a fazer aquele trabalho freelance que sonhava há anos, outra está aprendendo francês e outra até postou que está correndo 10 km todos os dias sem muito esforço.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em situações de crise, como a pandemia de coronavírus, cada um reage de um jeito diferente. Algumas pessoas ficam mais produtivas, enquanto outras preferem encontrar distrações para não passar o tempo todo vendo notícias ruins. No entanto, muitas pessoas que estão em isolamento fazem apenas o necessário para passar o dia, e não há nada de errado nisso.

Leia também

"Estamos enfrentando o medo de pegar e transmitir o vírus, além de lidar com as regras rigorosas que foram impostas como medidas de contenção. Tudo isso dá uma sensação de falta de controle", diz Phillip Karahassan, membro do Diretório de Aconselhamento. "Esse estado emocional pode se refletir em outras áreas da vida e, portanto, nos sentimos desmotivados para fazer outras coisas, sejam cansativas ou não.

Isso pode ser considerado ruim, mas na verdade nossos conceitos mudaram. Precisamos cuidar da saúde e criar novas maneiras de nos relacionar com o mundo durante esses tempos difíceis".

Enquanto algumas pessoas estão adorando passar menos tempo no escritório, outras estão preocupadas demais com a situação financeira para conseguir "aproveitar ao máximo" o tempo em casa. Em apenas algumas semanas, nossas vidas viraram de cabeça para baixo. Muitas empresas fecharam as portas, e milhões de pessoas no mundo todo estão enfrentando demissões, instabilidade no emprego e perda de renda por causa da COVID-19.

Segundo uma pesquisa da YouGov, no Reino Unido, uma em cada 20 pessoas perdeu o emprego por causa do coronavírus, e quase uma em cada 10 teve sua carga horária reduzida. De acordo com estatísticas recentes do Instituto Nacional de Estatísticas Britânico, a economia do Reino Unido está caminhando para uma recessão que pode ser uma das mais graves desde 1900.

Para quem precisa cuidar dos filhos e trabalhar sem poder sair de casa, sobra pouco tempo para o desenvolvimento pessoal. Essas pessoas gastam toda a energia apenas para realizar o mínimo de trabalho e orientar as crianças durante as tarefas escolares, e a situação é ainda pior no caso dos pais solteiros.

Enquanto algumas pessoas aproveitam para aprender linguagem de programação, outras estão preocupadas demais com parentes ou amigos vulneráveis. Outras, ainda, já sofriam com problemas psicológicos antes da pandemia de coronavírus, e agora têm dificuldade até para levantar da cama de manhã. Para elas, já é um desafio ter energia para tomar banho ou escovar os dentes, imagine então criar uma rotina de desenvolvimento pessoal.

Com o passar dos dias, fica cada vez mais difícil ter motivação para fazer qualquer coisa além de trabalhar e fazer um pouco de exercício. É normal sentir cansaço e falta de criatividade. 

Além disso, é fácil sentir culpa por fazer menos do que você faria normalmente em um dia de trabalho comum, mas a situação atual está longe de ser normal. Estamos isolados da família e dos amigos, proibidos de fazer atividades que consideramos corriqueiras, como sair para tomar um café. Em vez de sentir culpa pela falta de produtividade, é importante reconhecer que agora temos prioridades e habilidades diferentes por fatores que estão fora do nosso controle.

"A expectativa de manter a calma e seguir em frente pode acabar atrapalhando a sensação de satisfação e felicidade, e também a sua saúde física ou a de outras pessoas", acrescenta Phillip. "Não se esqueça da saúde mental, pois será impossível manter as atividades que você costumava fazer antes do distanciamento social.

Aproveite esse período para reestruturar sua vida. Mesmo se usar esse tempo para descansar e se recuperar, lembre que você está trabalhando para definir uma nova maneira de viver nessa época sem precedentes".

Lydia Smith

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.