Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.283,97
    -911,64 (-1,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Populares nos EUA, donuts artesanais viram febre e tomam o lugar dos cupcakes

Carol Zappa
·2 minuto de leitura

Os cupcakes que se cuidem. Em versões artesanais, os donuts viraram febre nas redes sociais e têm roubado espaço de outros hits açucarados. A onda chegou até aos casamentos, onde nichos de donuts é a nova tendência. Fã do doce americano, a engenheira de produção Adriane Dias Pereira fez questão de incluir na cerimônia, em 2018. Uma semana antes do casório, a mãe da noiva encontrou um curso em Duque de Caxias, onde moram, aprendeu a fazer a massa e ensinou à filha.

Na véspera do grande dia, Adriane virou a noite fazendo 160 donuts. O sucesso foi tanto que começou a receber encomendas e, dois meses depois, abriu a Home Dias. No mesmo ano, especializou-se em um curso no Canadá. Ela produz os doces nos fins de semana e a agenda de eventos para este ano já está lotada. Da lojinha virtual saem cerca de 480 unidades por mês. Além de criações delicadas, em sabores como chocolate trufado, os personalizados, com frases e glitter comestível, são os mais pedidos.

À frente da Poison Donuts, criada há 2 anos, Filipe Magalhães pesquisou em sites de fora e adaptou ingredientes. “Aqui fazem massa de sonho e vendem como donuts, mas é muito diferente”, defende. As proporções e o tempo de fermentação deixam a massa mais aerada e levinha Em poucos meses, a receita caiu nas graças de Bruna Marquezine — depois de um post da atriz, ele teve que recusar pedidos do país todo. Com a pandemia, sua produção cresceu de 80 para 300 unidades por dia. Os mais populares são o Simpson (cobertura de brigadeiro de morango e granulado colorido), Nutella, banoffee e em formato de letras. Em breve, ele abre uma loja física no Méier. Já de olho nessa onda, o chef de cozinha Marcel Duarte começou a produzir e vender as rosquinhas no início da quarentena com o namorado, Michael Lima. “Já vinha percebendo o surgimento de lojas, achei que seria a próxima tendência, como os cupcakes”, conta Marcel. Logo no início, tiveram a “benção” de Walcyr Carrasco. Em três meses, as vendas triplicaram. O carro-chefe da marca, recém-rebatizada de Mais Donuts PRFV, são os kits de recheios e coberturas variados.

Uma das pioneiras nessa seara, a confeiteira Ju Penna aposta em versões assadas. Na Pecaditos, fundada em 2013, ela cria pequenos mimos coloridos ou temáticos, concorridos nas festas infantis: a fila de espera pode chegar a 20 dias. Em novembro, ela lançou um curso on-line, com receitas e métodos de decoração. Em menos de um mês, já tinha mais de 100 alunos de todo o Brasil. “Nem é mais tendência, é uma realidade que veio com tudo e chegou para ficar”, aposta.