Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.964,98
    -677,49 (-1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Polygon e Aleph.im se juntam para tornar NFTs realmente exclusivos

·2 minuto de leitura

A Aleph.im, rede de computação e armazenamento descentralizado cross-blockchain, firmou uma nova parceria com a Polygon. A integração das empresas com projetos de escalonamento do Ethereum (ETH) almeja garantir segurança extra e permanência para tokens não-fungíveis (NFTs), mercados e aplicativos descentralizados (dApp) que operam na Polygon.

A parceria deve resolver áreas de vulnerabilidade que possam atingir mercados de NFT que se expõem ao adotar opções centralizadas.

“O problema é que mercados de NFT podem adotar opções centralizadas para hospedagem de dados que são mais fáceis de usar como o AWS ou Google”, explica o CEO da Aleph.im, Jonathan Schemoul. “Embora esta seja uma opção barata e eficiente, ela cria pontos centrais para falhas, vulnerabilidades ou ataques”, diz.

A Aleph.im já oferece soluções descentralizadas para diversos tipos de arquivos e informações, incluindo NFTs, para os quais o dApp da rede cria um snapshot que é anexado mais de 50 vezes em cada nó de canal da rede. Isto adiciona uma camada extra de segurança para o NFT, que é erroneamente entendido como descentralizado por padrão.

Por mais que a compra de um NFT implique em uma assinatura criptografada ou token, a imagem ou vídeo associados àquele NFT ainda assim podem ser modificados ou perdidos, o que fez com que muitos criadores se interessassem pelo InterPlanetary File System (IPF), um passo que também foi dado pela Aleph.im. Quando o dApp de backup cria um snapshot, ele também o armazena na IPFS.

O papel da Polygon

Com o aumento da popularidade dos NFTs, redes de blockchain como a Ethereum estão ficando congestionadas. Devido a isso, será necessária uma infraestrutura avançada e segura para suportar a transição da web 2.0 para web 3.0 descentralizada.

A colaboração com a Aleph.im permite que a Polygon utilize os bancos de dados descentralizados daquela rede, além de um framework de identificação descentralizado. Isto, por sua vez, deve auxiliar os dApps interconectados e protocolos a remover partes centralizadas de seus arquivos. Ao fazer isso, eles criam uma arquitetura verdadeiramente descentralizada.

Polygon ganha investimento de Mark Cuban

Esta semana já foi cheia de boas para a Polygon. Na quarta-feira (26), surgiram informações de que o bilionário Mark Cuban se tornou um investidor do projeto.

Cuban defende as criptomoedas há muito tempo e também é dono do Dallas Mavericks, equipe de basquete da NBA. Ele revelou plano de integrar a Polygon com a Lazy.com, outra empresa em seu portfólio e uma plataforma para a exibição de coleções de NFT.

Desde que esse anúncio foi feito, o preço do MATIC, o token nativo da Polygon, aumentou 40%. No momento em que este texto era publicado, os dados indicavam que o valor do ativo girava em torno de US$ 2,20. A última máxima do preço do MATIC ocorreu no dia 18 de maio.

O artigo Polygon e Aleph.im se juntam para tornar NFTs realmente exclusivos foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos