Mercado fechará em 3 h 43 min
  • BOVESPA

    113.775,18
    -1.287,36 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,21
    -0,40 (-0,55%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -40,90 (-2,28%)
     
  • BTC-USD

    48.077,33
    -268,21 (-0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,01
    +1,72 (+0,14%)
     
  • S&P500

    4.460,07
    -20,63 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.667,48
    -146,91 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.415,50
    -88,50 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1756
    -0,0204 (-0,33%)
     

Poluição do setor elétrico global já supera níveis pré-pandemia

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As geradoras de eletricidade do mundo inteiro estão poluindo mais do que antes da pandemia, colocando em risco as metas de zero emissões líquidas.

As emissões do setor elétrico voltaram a aumentar no primeiro semestre e agora estão 5% maiores do que no mesmo período de 2019, antes da pandemia de Covid-19, segundo relatório da firma de pesquisas Ember, de Londres. Isso ocorre porque as empresas elétricas estão usando mais carvão para atender à demanda de eletricidade, que também avançou 5%.

O carvão está ganhando espaço em um momento em que os países defendem a ampliação da energia limpa para cumprir ambiciosos compromissos de redução das emissões de carbono. A transição elétrica terá mais peso na definição do aumento da temperatura global do que qualquer outro setor nesta década, de acordo com o relatório. Projetos eólicos e solares supriram a maior parte do acréscimo da demanda global no primeiro semestre, mas não o suficiente para eliminar a necessidade adicional de carvão, especialmente na Ásia.

“O salto nas emissões em 2021 deveria alarmar o mundo todo”, afirmou Dave Jones, líder global da Ember, em comunicado. “Não estamos nos reerguendo de forma melhor, estamos nos reerguendo mal.”

EUA, Japão, Coreia do Sul e União Europeia reduziram as emissões do setor elétrico em comparação com os níveis pré-pandêmicos, principalmente devido à contenção do crescimento na demanda de eletricidade.

O relatório foi divulgado um mês depois de a Agência Internacional de Energia prever que as emissões de carbono do setor aumentarão 3,5% neste ano e 2,5% no próximo ano, batendo recorde. No entanto, para atingir as metas climáticas de zero emissões líquidas, essas emissões precisam diminuir 4,4% ao ano, segundo a agência.

“O aumento nas emissões de CO2 agora é uma grande bandeira vermelha para alertar que o mundo está no caminho errado”, afirmou o relatório da Ember, divulgado em 25 de agosto.

Nenhum país teve maior demanda de eletricidade e emissões significativamente mais baixas na geração de energia, acrescentou a firma de pesquisas.

Pela primeira vez, projetos eólicos e solares geraram mais de 10% da eletricidade mundial, ultrapassando a energia nuclear. Globalmente, a energia renovável atendeu 57% do aumento da demanda por eletricidade no primeiro semestre, enquanto o carvão cobriu o resto.

Somente o crescimento do uso do carvão pela China foi maior do que toda a geração da União Europeia a partir dessa fonte poluente no primeiro semestre. Assim, a participação da China na geração global a carvão se ampliou de 50% há dois anos para 53%. A nação mais populosa do mundo promete ser neutra em carbono até 2060.

A Ásia dominou o crescimento da demanda de eletricidade, puxado por Mongólia, China e Bangladesh. Esses três países juntamente com Vietnã, Cazaquistão, Paquistão e Índia supriram esse aumento queimando mais carvão.

A Ember analisou dados de 63 países responsáveis por 87% da produção mundial de eletricidade.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos