Policial espanhol vira herói ao salvar mulher que desmaiou e caiu no metrô

Madri, 22 jan (EFE).- O policial espanhol conhecido como Rubén virou herói da noite para o dia ao salvar uma mulher que desmaiou e caiu nos trilhos do metrô de Madri e disse que voltaria a repetir sua ação porque os "policiais também estão aí para isso", disse nesta terça-feira à Agência Efe.

A mulher estava esperando o trem quando desmaiou e caiu nos trilhos da estação de Márques de Vadillo, na capital espanhola, pouco antes da chegada do comboio, por isso que o agente, que escutou o impacto do corpo ao cair, se jogou nos trilhos para resgatá-la.

O Ministério do Interior reconheceu seu ato e ontem mesmo o próprio titular deste departamento, Jorge Fenández Díaz, telefonou ao policial para expressar seu orgulho de contar com homens comprometidos com seus trabalhos e dizer que é um "digno representante da cidade".

Minutos antes de resgatar a mulher nos trilhos, Rubén, de 38 anos, esperava a chegada do metrô concentrado em seus compromissos quando ouviu um barulho no outro extremo da plataforma da estação.

Então, viu a mulher caída nos trilhos enquanto as pessoas gritavam e o trem se aproximava.

"O trem chegava, via os focos de luz já, portanto me joguei para salvar a mulher, agarrei ela pelas axilas e levei até o trilho do outro sentido, onde não estava chegando nenhum trem", relata Rubén, que afirma que durante alguns segundos pensou que o metrô iria alcançá-los.

Só pensava em "correr e correr e que o trem não chegasse até nós", embora o maquinista tenha conseguido frear instantes antes de entrar na estação.

Depois de salvar a mulher ao se deslocar para os trilhos do sentido contrário, vários viajantes o ajudaram a colocar a mulher de volta na plataforma da estação, onde foi atendida por um médico que tirou sua pressão e fez com que recuperesse a consciência antes que os serviços de socorro chegassem ao local e a transferissem para um centro médico.

Não é a primeira vez que Rubén protagoniza uma ato "heróico". Em julho de 2012, nos lagos de Plitvice, na Croácia, se jogou na água para salvar uma menina de quatro anos que estava se afogando.

O agente interpreta isto como uma simples "casualidade" e lembra que há dois anos outro companheiro salvou um indigente. "Estamos aqui para isto. Suponho que somos policiais por algum motivo especial".

Quase um dia após resgatar a mulher, Rubén insiste que está muito satisfeito por seu ato, e seu pai, um policial aposentado, está "super orgulhoso". EFE

Carregando...