Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,75
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.815,10
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    56.190,33
    -709,18 (-1,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.458,84
    -12,57 (-0,85%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.822,01
    +184,55 (+0,64%)
     
  • NIKKEI

    29.411,30
    +79,93 (+0,27%)
     
  • NASDAQ

    13.654,25
    +56,50 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3653
    -0,0013 (-0,02%)
     

Polícia recupera R$ 1,6 milhão roubados durante ataque em Botucatu

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Polícia recupera R$ 1,6 milhão roubados por quadrilha em Botucatu (SP)

A polícia recuperou cerca de R$ 1,6 milhão levados de uma agência do Banco do Brasil durante o ataque de uma quadrilha em Botucatu (interior de São Paulo), na noite da última quarta-feira (29).

“Nós conseguimos recuperar R$ 1,6 milhão que estavam em malotes que foram devolvidos aos bancos. A resposta da polícia foi imediata, o que não aconteceu das outras vezes, e com isso eles tiveram prejuízo. Perderam carros blindados e armas”, afirmou o delegado seccional Lourenço Talamonte Neto em entrevista ao portal G1.

O alvo dos criminosos era o Banco do Brasil, que foi explodida pela quadrilha, mas outras duas agências ficaram danificadas por causa dos tiros e estilhaços da explosão.

Dois policiais ficaram feridos durante a troca de tiros que aterrorizou moradores de Botucatu. Os agentes receberam atendimento no Hospital das Clínicas e receberam alta. Além dos dois policiais feridos, um suspeito morreu em uma nova troca tiros que aconteceu na manhã de quinta.

Vídeos registrados pelos moradores mostram as chamas causadas por uma das explosões. Estima-se que ao menos 40 criminosos participaram da ação. Usando até coletes à prova de bala, eles fizeram diversos moradores de reféns, mas não há informação de civis feridos.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.