Mercado fechará em 4 h 6 min

Polícia Federal realiza operação contra tráfico internacional de armas em 8 Estados

Three pistols laying on table with bullets

A Polícia Federal faz nesta quarta-feira uma operação contra um grupo suspeito de tráfico internacional de armas com 25 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão em oito Estados.

Em nota, a PF explicou que os suspeitos importavam as armas e os acessórios do Paraguai, usado atravessadores para facilitar a entrada no país, e depois as distribuíam para vários Estados usando os Correios e transportadoras, escondidas dentro de equipamentos como rádios, climatizadores de ar e panelas elétricas.

Leia também

“Um dos acessórios importados do Paraguai e comercializado pelos investigados é o denominado Kit Roni que, em um de seus modelos para uso exclusivo com pistolas de airsoft, era transformado para uso com armas de fogo e munições reais, tornando o equipamento em uma espécie de submetralhadora, podendo-se utilizar carregadores estendidos e seletores de rajadas. A importação desse acessório era realizada de forma ilegal, sem os certificados necessários e vendidos por plataformas virtuais sem o fornecimento de notas fiscais”, informa nota divulgada pela Polícia Federal.

A importação desse acessório, aponta a investigação, era realizada de forma ilegal, sem os certificados necessários e vendidos por plataformas virtuais sem o fornecimento de notas fiscais. Os alvos da operação serão indiciados pelos crimes de tráfico internacional de armas de fogo e acessórios, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro. Os condenados poderão ter penas de até 12 anos de prisão. As medidas judiciais foram determinadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

A operação acontece nos Estados do Paraná, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.