Mercado fechará em 5 h 33 min

Polícia Federal cumpre mandados de inquérito que investiga atos antidemocráticos em 5 estados e DF

Foto: SERGIO LIMA/AFP via Getty Images

A Polícia Federal cumpre 21 mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (16). As ações foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). As informações são do Portal G1.

Os mandados são cumpridos em uma ação que é desdobramento do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Muitas dessas manifestações com pautas inconstitucionais tiveram participação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em diversos finais de semana em Brasília.

Leia também

Segundo o G1, os alvos estão em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Maranhão.

Deputado e blogueiros são alvos

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), apoiador de Jair Bolsonaro, confirmou a presença da PF em sua residência. O parlamentar disse que “está incomodando algumas esferas do velho poder".

Outro bolsonarista declarado, Allan Santos, dono do canal Terça Livre, disse que policiais apreenderam seu celular e equipamentos de gravação.

Segundo o G1, outros alvos confirmados são Luis Felipe Belmonte (empresário ligado a Bolsonaro) e Sergio Lima (publicitário que atua na criação do Aliança Pelo Brasil, novo partido de Bolsonaro).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Ativista presa

Nesta segunda-feira (15), Sara Winter, ativista bolsonarista, foi presa em Brasília pela Polícia Federal. O mandado também foi autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes. Outros cinco mandados de prisão no Distrito Federal foram pedidos pela Justiça.

Ela é investigada no inquérito das fake news, sob suspeita de ameaça aos ministros do Supremo Tribunal Federal, e foi alvo de busca e apreensão. A Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou o material da investigação sobre ela à Procuradoria da República no Distrito Federal (PR-DF) há duas semanas, depois que Sara publicou vídeo com ameaças ao ministro Alexandre de Moraes.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.