Mercado fechará em 2 h 18 min
  • BOVESPA

    106.121,34
    -241,76 (-0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.580,78
    -133,82 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,85
    -0,81 (-0,98%)
     
  • OURO

    1.804,50
    +5,70 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    61.286,86
    +2.430,94 (+4,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.479,09
    +59,71 (+4,21%)
     
  • S&P500

    4.584,75
    +33,07 (+0,73%)
     
  • DOW JONES

    35.625,80
    +135,11 (+0,38%)
     
  • FTSE

    7.249,47
    -3,80 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.742,75
    +155,50 (+1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5618
    +0,1371 (+2,13%)
     

Polícia acha picanha, linguiça e celulares em cela de 'Faraó dos bitcoins'

·1 minuto de leitura
Itens encontrados na cela de Glaidson dos Santos, em Bangu. Foto: Divulgação/Seap
Itens encontrados na cela de Glaidson dos Santos, em Bangu. Foto: Divulgação/Seap
  • Ele deve ser transferido para a penitenciária de segurança máxima Bangu 1;

  • Na última quinta-feira, a Polícia Federal indiciou Glaidson e os outros 21 acusados;

  • A PF agora também apura se Glaidson teria envolvimento com o tráfico de drogas.

Nesta terça-feira, durante uma vistoria na cela de Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como 'Faraó dos Bitcoins', a polícia encontrou picanha, linguiça e celulares. Ele deve ser transferido, junto com o suspeito Tunay Pereira Lima, para a penitenciária de segurança máxima Laércio da Costa Pellegrino (Bangu 1) até que sejam concluídas as apurações da Corregedoria.

Glaidson está preso na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio. Na mesma ala, está Tunay Pereira Lima, outro preso por suspeita de participar do esquema ilegal de bitcoins que, segundo a Polícia Federal movimentou mais de R$ 38 bilhões.

Leia também:

Preso há um mês, Glaidson Acácio dos Santos está sendo acusado de ter usado CPFs e CNPJs de 60 pessoas para encobrir suas operações financeiras suspeitas. Conhecido como “Faraó dos Bitcoins”, o ex-pastor da Igreja Universal foi preso durante a Operação Kryptos, da Polícia Federal. Glaidson é acusado de ter comandado um esquema bilionário de pirâmide financeira que envolvia remessas em Bitcoin para o exterior.

Na última quinta-feira (23), a Polícia Federal (PF) indiciou Glaidson e os outros 21 acusados por crime contra o sistema financeiro nacional, lavagem de dinheiro e gestão temerária ou fraudulenta. Após a prisão de Glaidson, o resto do grupo ficou preocupado e, em meio a conversas interceptadas, revelaram mais detalhes sobre o esquema.

A PF agora também apura se Glaidson teria envolvimento com o tráfico de drogas, usando sua empresa para receber repasses de criminosos. Em uma operação suspeita, foi identificada a transferência de R$ 1,7 milhão, feita através de dois depósitos feitos por moradores de Cabo Frio à GÀS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos