Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.250,95
    -182,87 (-0,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Polêmico CEO da Activision deve receber mais de R$ 2 bi com venda para Microsoft

·2 min de leitura
O polêmico CEO da Activision ocupa este cargo desde 2017  (Michael Kovac/Getty Images)
O polêmico CEO da Activision ocupa este cargo desde 2017 (Michael Kovac/Getty Images)
  • Polêmico CEO da Activision deve embolsar cerca de US$ 375,3 milhões

  • Em novembro de 2021, executivo foi alvo de manifestações e greves de funcionários

  • Kotick ainda pode se manter no cargo de CEO mesmo após a venda

Pouco depois do anúncio da compra da Activision Blizzard pela Microsoft - com valores girando em torno de US$ 68,7 bi -, notícias envolvendo o CEO Robert “Bobby” Kotick logo se espalharam pelas redes sociais. A principal delas, que chamou mais a atenção do público, foi a de que o polêmico executivo deve embolsar cerca de US$ 375,3 milhões (o que corresponde a pouco mais de R$ 2 bilhões) por conta desta transação. Vale lembrar, no entanto, que isso acontece meses depois de ele mesmo ter cortado o próprio salário em meio aos escândalos de assédio e desigualdade na empresa.

Leia também:

Robert “Bobby” Kotick

O polêmico CEO da Activision ocupa este cargo desde 2017 e detém quase 4 milhões de ações da empresa - mais que qualquer outro executivo da companhia. Para efeito de comparação, o presidente do conselho, Brian Kelly, é o segundo que mais possui ações, com cerca de 1,4 milhão. O grande problema é que a notável remuneração do líder empresarial acontece justamente depois que casos e reclamações de assédio, sexismo e desigualdade explodiram na mídia. Em novembro de 2021, Kotick foi alvo de manifestações e greves de funcionários, além de petições exigindo a sua demissão.

Corte de salário em meio à polêmicas

Kotick chegava a ganhar US$ 875 mil por ano, com tais valores atingindo a impressionante marca de US$ 1,75 milhão em 2020. Mas em julho do ano passado, no entanto, em meio aos escândalos envolvendo o ambiente de trabalho da Activision Blizzard, ele decidiu cortar o próprio salário. Isso, até que cinco metas - estabelecidas pelo próprio presidente - sobre tolerância zero em casos de assédio, contratação de mais mulheres e pessoas não binárias, extinção de arbitragem em denúncias de má conduta no trabalho, equidade salarial e transparências nos processos fossem atendidas.

Consequência nas ações

Para toda ação, há uma reação. E pelo fato de o CEO ter escondido do conselho de administração da empresa as acusações que tinha sobre si mesmo, as ações da empresa de games chegaram a cair consideravelmente. Agora, porém, depois do anúncio da compra por parte da Microsoft, elas subiram cerca de 26% na Bolsa de Nova York. E mais, Kotick ainda pode se manter no cargo de CEO da Activision mesmo depois que o negócio seja concluído - o que pode ser um pouco improvável, segundo pessoas em conversas com a Bloomberg.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos