Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,70
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.732,80
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    60.002,55
    +227,61 (+0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,55
    -6,03 (-0,47%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.820,00
    +11,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8305
    +0,0663 (+0,98%)
     

Câmara dos EUA cancela sessão de 5ª-feira após polícia revelar possível plano contra o Capitólio

Richard Cowan
·1 minuto de leitura
Capitólio dos EUA

Por Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - A Câmara dos Deputados dos EUA cancelou sua sessão planejada para quinta-feira depois que a Polícia do Capitólio alertou, nesta quarta-feira, sobre um possível complô de um grupo de milícia para atacar o edifício, em suposto plano que ecoa o ataque de 6 de janeiro no mesmo local.

A Câmara debateria e votaria um projeto de reforma da polícia na quinta-feira. Mas um assessor democrata da Câmara disse que o alerta da polícia, baseado na inteligência, de que "um grupo de milícia identificado" poderia representar uma ameaça à segurança, contribuiu para a mudança nos planos.

Autoridades dizem que extremistas de direita fizeram parte de uma multidão de apoiadores do ex-presidente Donald Trump que invadiram o Capitólio em janeiro, interrompendo a certificação congressual formal da vitória eleitoral do presidente Joe Biden.

A quinta-feira marca a data em que alguns teóricos de conspiração de direita disseram que Trump, derrotado por Biden na eleição de 3 de novembro, tomará posse para um segundo mandato.

O Departamento de Justiça indiciou mais de 300 pessoas por participarem do cerco ao Capitólio, no qual cinco pessoas morreram, inclusive um policial. Entre os presos estão membros dos grupos de direita Oath Keepers, Three Percenters e Proud Boys. Os Oath Keepers e os Three Percenters são milícias armadas.

"O Departamento de Polícia do Capitólio dos Estados Unidos está ciente e preparado para quaisquer ameaças em potencial contra membros do Congresso ou contra o complexo do Capitólio", disse a força no comunicado.

Ela ainda afirmou estar trabalhando com agências municipais, estaduais e federais "para deter quaisquer ameaças ao Capitólio", acrescentando que "estamos levando a inteligência a sério", mas sem revelar a natureza desta inteligência.

(Reportagem adicional de Sarah N. Lynch)