Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.408,57
    +70,46 (+0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Polícia do Reino Unido apreende R$ 1,1 bilhão em criptomoedas

·3 minuto de leitura
Bandeira do Reino Unido e pilha de Bitcoin
Bandeira do Reino Unido e pilha de Bitcoin

A maior apreensão de criptomoedas da história do Reino Unido foi divulgada nesta terça-feira (13) pela polícia local. Durante a operação, uma mulher acabou sendo presa pelas autoridades.

O Reino Unido tem feito alguns movimentos contra o Bitcoin nas últimas semanas, principalmente por meio da Autoridade de Conduta Financeira (FCA), que emitiu seguidos alertas.

Um deles foi contra a corretora Binance, acusada de facilitar golpes com criptomoedas no mercado local. Com isso, os bancos Santander e Barclays encerram contas da corretora, que parou de receber também recursos de entidades de zona do euro.

O anúncio desta terça foi feito pela Polícia Metropolitana de Londres, a Scotland Yard.

Maior apreensão de criptomoedas foi divulgada pela Scotland Yard

Nesta terça, a Scotland Yard divulgou a apreensão de £180 milhões em criptomoedas, considerada até aqui a maior apreensão da história do país.

O valor estimado em cerca de R$ 1,1 bilhão é considerado pela polícia de Londres como a maior apreensão de criptomoedas já feita no mundo.

No dia 24 de junho, vale notar, a Scotland Yard já havia apreendido £114 milhões em criptomoedas, valor que chamou atenção pelo volume. No último sábado, contudo, o valor acabou superado em nova operação.

“As apreensões foram feitas por detetive do Comando de Crime Econômico do Met com base em informações recebidas sobre a transferência de ativos criminosos. Eles fazem parte de uma investigação em andamento sobre lavagem de dinheiro internacional.”

Na primeira apreensão uma mulher foi detida pela polícia, acusada de envolvimento em crimes com criptomoedas, mas no dia 24 de junho ela saiu sob fiança. No último sábado ela voltou a ser presa com a nova apreensão, sendo novamente liberada sob fiança, segundo as autoridades locais.

Vice-comissário da polícia de Londres acredita que “dinheiro ainda é o rei do crime”, mas criptomoedas têm aparecido mais

O detetive policial Joe Ryan, um dos responsáveis pelas duas recentes apreensões de criptomoedas pela polícia de Londres, afirmou que essa investigação ainda não terminou e deverá durar mais alguns meses.

“Menos de um mês atrás, apreendemos com sucesso £ 114 milhões em criptomoedas. Nossa investigação desde então tem sido complexa e abrangente. Trabalhamos muito para rastrear esse dinheiro e identificar a criminalidade à qual ele pode estar relacionado. A apreensão de hoje é outro marco significativo nesta investigação, que continuará por meses à medida que focamos aqueles que estão no centro desta operação suspeita de lavagem de dinheiro”

Já o vice-comissário assistente Graham McNulty acredita que cada vez mais os criminosos buscam operar em algumas plataformas de criptomoedas.

“O produto do crime é lavado de muitas maneiras diferentes. Embora o dinheiro ainda seja o rei do mundo do crime, à medida que as plataformas digitais se desenvolvem, vemos cada vez mais criminosos organizados usando criptomoedas para lavar seu dinheiro sujo”.

Graham ainda declarou que os policiais do Reino Unido estão cada vez mais capacitados a atuar em operações envolvendo criptomoedas. O vice-comissário aponta que a polícia de Londres quer estar um passo a frente dos bandidos no assunto.

Nos próximos meses, a Scotland Yard espera identificar todos os agentes envolvidos na nova operação, considerada a maior apreensão de criptomoedas da história do Reino Unido, possivelmente do mundo.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos