Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,87
    +0,60 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.855,00
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    32.452,29
    -994,96 (-2,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    653,79
    -23,11 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    30.159,01
    +711,16 (+2,41%)
     
  • NIKKEI

    28.822,29
    +190,84 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    13.464,25
    +102,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6362
    -0,0158 (-0,24%)
     

Polícia prende pessoas que recolheram dinheiro espalhado na rua após assalto em Criciúma

PAULA SPERB
·1 minuto de leitura

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - A Polícia Militar de Santa Catarina prendeu quatro pessoas que recolheram o dinheiro que ficou espalhado após um assalto a banco em Criciúma (SC), na noite de segunda-feira (30). Segundo a polícia, as pessoas recolheram R$ 810 mil, quantia que ficou no chão após as explosões dos cofres. Uma quadrilha fortemente armada causou pânico na cidade. Imagens mostram os assaltantes circulando em comboio por Criciúma e também a pé, encapuzados. "Já estou aqui no paço municipal depois de termos vivido uma verdadeira noite de terror. Infelizmente tivemos um policial alvejado e um vigia também atingido. Agora o prefeito da cidade pede que vocês voltem ao seu local trabalho. Vamos deixar a polícia fazer o papel da polícia", disse Clésio Salvaro (PSDB), prefeito da cidade. Segundo a polícia, o policial atingido passou por cirurgia e "apresenta um quadro de saúde que ainda inspira cuidados". O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), se reunirá com os órgãos de segurança em Criciúma De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Dionei Tonet, equipes especializadas como o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Choque, Batalhão de Aviação, Canil e Policia Militar Rodoviária Estadual atuarão no caso. Os assaltantes ainda não foram localizados. Ações semelhantes ocorreram nos últimos meses em cidades do interior de São Paulo, como Araraquara, Botucatu e Ourinhos.