Mercado fechará em 27 mins
  • BOVESPA

    107.359,41
    +2.289,72 (+2,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.610,86
    +13,57 (+0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,88
    +2,62 (+3,95%)
     
  • OURO

    1.779,70
    -4,20 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    49.027,40
    -206,06 (-0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,71
    +2,55 (+0,20%)
     
  • S&P500

    4.608,03
    +69,60 (+1,53%)
     
  • DOW JONES

    35.333,08
    +753,00 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.825,00
    +107,25 (+0,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4186
    +0,0233 (+0,36%)
     

Polícia faz operação para desarticular quadrilha especializada em roubo de cordão de ouro no Rio

·1 min de leitura

Agentes da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) prenderam um dos homens que integram uma quadrilha especializada em roubos de cordão de ouro no Rio. De acordo com investigações da especializada, Gelson Alves da Conceição Júnior participou do latrocínio (roubo seguido de morte) do policial militar Adriano Maia Corrêa, que teria sido alvejado pelos criminosos durante uma abordagem em que eles visavam a joia que ele usava no pescoço, dentro de uma oficina mecânica, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade, em 10 de março desse ano.

Segundo o delegado Paulo André, adjunto da DHC, nos últimos seis meses, três crimes semelhantes foram cometidos pelo grupo no bairro, mas eles também atuam em Jacarepaguá, na Barra da Tijuca, no Recreio dos Bandeirantes, todos na mesma região.

— Essa associação criminosa é organizada e divida por função: alguns escolhem as vítimas, outros realizam o trabalho de vigilância e há ainda os que abordam, roubam e fogem em motocicletas. Muitos deles também atuavam em saidinhas de banco, mas com a pandemia e as restrições sociais, migraram de modalidade — explica.

Gelson foi preso em Inhaúma. Já André Luiz Vital Nogueira, contra quem também havia um mandado de prisão temporária expedido pela 16ª Vara Criminal da Comarca da Capital pelo crime, não foi localizado e é considerado foragido da Justiça. Outros dois suspeitos ainda não foram localizados e informações sobre eles podem ser enviadas ao Disque-Denúncia pelo telefone 2253-1177.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos