Mercado fechado

Polícia europeia lança ciberataque mundial contra propaganda do Estado Islâmico

(Arquivo) Um ciberataque global contra a propaganda online do grupo Estado Islâmico (EI) foi realizado nos últimos dias como parte de uma investigação da justiça belga

O serviço de propaganda do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) foi alvo nos últimos dias de um ataque cibernético mundial no âmbito de uma investigação da justiça belga, informou o gabinete do promotor federal na segunda-feira.

Segundo o jornal belga La Dernière Heure, os investigadores belgas, em colaboração com especialistas do Serviço Europeu de Polícia (Europol) atacaram milhares de contas ativas da agência de propaganda da EI, a Amaq.

Contactado pela AFP, Eric Van Der Sypt, porta-voz da promotoria federal belga responsável por casos de terrorismo, confirmou o extenso ataque cibernético, sem mais detalhes.

Uma conferência de imprensa está agendada para esta segunda na sede da Europol em Haia (Holanda) para relatar isso, disse Van Der Sypt.

Apesar da operação, o porta-voz do ministério público lembrou que, em 2018, após um primeiro ataque cibernético, a agência de propaganda do EI foi reativada logo depois. "Isso nos surpreendeu.

"É por isso que tentamos melhorar desta vez", disse o porta-voz à agência belga.

Em abril de 2018, a Europol teve o prazer de realizar uma ofensiva policial internacional sem precedentes contra os principais órgãos de propaganda on-line do EI.

A operação levou dois anos de preparativos. Com a colaboração da polícia dos Estados Unidos e da União Europeia (UE), foi realizada em oito países por dois dias com a agência Amaq, usada pelos jihadistas para reivindicar seus ataques, sob os holofotes.