Mercado fechará em 2 h 19 min

Polícia divulga cartaz de quatro envolvidos na morte de soldados do Exército em São Gonçalo

Extra
·2 minuto de leitura

O Portal dos Procurados divulgou nesta quinta-feira um cartaz que revela a identidade de quatro suspeitos do assassinato de dois soldados do Exército em julho de 2020. O crime ocorreu em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Daniel Ferreira de Azevedo tinha 19 anos e Victor Hugo Xavier, 18.

Os criminosos foram identificados como Higor Gustavo Conceição da Silva, de 29 anos; André Luís dos Santos Affonso, o Pai da Alma, de 38; Douglas Vieira da Silva, o Flamengo ou Pochete, de 31 e Flávio Igor Correia, de 23. Todos são considerados foragidos da Justiça. A recompensa para informações que levem a prisão deles é de R$ 5 mil.

A investigação do caso, realizada pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) terminou ainda no ano passado. Na época, a indentificação do bando não foi revelada porque a polícia ainda colhia informações sobre o grupo e havia o receio de que a divulgação de nomes e imagens dificultaria essa ação.

De acordo com a polícia, no dia 12 de julho, os militares assistiram uma partida entre Flamengo e Fluminense em uma casa de festas no Mutondo. Em seguida, foram para um bar no Raul Veiga, onde teriam conhecido duas jovens. Testemunhas contaram que os rapazes foram levar a dupla para casa, no carro do pai de Daniel, e acabaram sendo interceptados onde elas moram.

Eles teriam sido mortos após uma discussão causada por um acidente de trânsito entre o carro onde eles estavam e um veículo do traficante André Luís Affonso, conhecido como Pai da Alma. Ele é um dos líderes da venda de drogas de uma facção criminosa que atua no município. Daniel e Victor teriam sido executados a tiros após serem identificados como militares.

Na manhã seguinte, 13 de julho, os dois corpos foram encontrados carbonizados dentro de um carro incendiado na Rua Francisco José da Silva, no bairro Pacheco. De acordo com a polícia, o carro foi deixado no local por volta das 3h. Um corpo estava no porta-malas e o outro no banco traseiro.

Contra os criminosos, foi expedido um mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado; sequestro e cárcere privado e destruição, subtração ou ocultação de cadáver.

Informações sobre os envolvidos nas mortes dos soldados podem ser compartilhadas com o Disque Denúncia nos seguintes canais: Whatsapp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; telefone do Disque Denúncia (21) 2253-1177; aplicativo para celular do Disque Denúncia e também pelo Facebook, Twitter e Instagram. Em todos os casos o anonimato é garantido.