Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.596,02
    +815,16 (+1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Polícia confirma que houve uso de explosivos em emboscada a ônibus do São Paulo, diz rádio

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Antes da bola rolar na noite deste sábado (23) para a partida entre São Paulo e Coritiba, a delegação tricolor foi surpreendida por um ato inaceitável e covarde de violência: o ônibus que transportava os jogadores ao Morumbi sofreu uma emboscada organizada por 'torcedores' do clube, com pedras e sinalizadores sendo arremessados em direção ao veículo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O ônibus são-paulino ficou bastante danificado, mas felizmente, nenhum jogador ou funcionário ficou ferido. A Polícia Militar do Estado de São Paulo foi rapidamente acionada e, até o presente momento, já havia detido e identificado 14 criminosos envolvidos na ação.

De acordo com a apuração do repórter Guilherme Muniz, da Rádio CBN, a Polícia Militar confirmou que artefatos explosivos foram deixados pelos criminosos no trajeto que o ônibus faria, o que acabou obrigando os policiais a detonarem as bombas antes, pois havia risco de explosão.

Leia também:

Procurado pela reportagem do globoesporte.com, o tenente da Polícia Militar, Henrique Silva, confirmou a informação: o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) precisou ser acionado para desativar os artefatos.

Clube se manifesta via nota oficial

"O ataque que a delegação do São Paulo Futebol Clube sofreu a caminho do estádio do Morumbi é um ato inadmissível e que jamais deve ser tolerado. Estava com a nossa delegação no ônibus e posso testemunhar que o saldo poderia ter sido ainda pior. Por sorte, ninguém se feriu.

Nossa prioridade neste momento é dar todo suporte necessário a jogadores, membros da comissão técnica e demais funcionários que foram vítimas do ocorrido. A vida e a integridade física de nossos colaboradores não têm preço e é inaceitável que sejam colocadas em risco.

O clube não medirá esforços para que os autores de tamanha atrocidade sejam responsabilizados. Na condição de representante do nosso São Paulo, farei tudo a meu alcance para que casos como esse não se repitam.

Para isso, já determinamos à Câmara Setorial de Segurança, na figura do Doutor Luís Lanfredi, que acompanhe os desdobramentos com afinco e proporcione às autoridades todo o suporte necessário que cabe ao clube.

Reitero que estou à disposição dos nossos funcionários para apoiá-los e protegê-los.

Julio Casares, Presidente"

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos