Mercado fechará em 4 h 58 min
  • BOVESPA

    108.871,20
    -105,50 (-0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,36
    -1,92 (-2,52%)
     
  • OURO

    1.755,40
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    16.198,86
    -345,47 (-2,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,82
    -2,84 (-0,74%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.457,00
    -29,67 (-0,40%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.711,25
    -71,50 (-0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6206
    -0,0038 (-0,07%)
     

Polícia australiana acusa hackers russos de roubo de dados médicos

A polícia australiana disse nesta sexta-feira (11) que hackers russos estavam por trás de um ataque a uma grande empresa de seguros do país que levou ao roubo de dados médicos de 9,7 milhões de pessoas.

Hackers começaram a espalhar os dados roubados depois que a Medibank, a principal seguradora do país, se recusou a pagar o resgate de quase 10 milhões de dólares exigido.

"Acreditamos que a Rússia é responsável pelo ataque", disse o comissário da Polícia Federal Australiana, Reece Kershaw.

"Nossa inteligência aponta para um grupo de cibercriminosos vagamente afiliados que provavelmente são responsáveis por grandes ataques em todo o mundo", acrescentou.

Os hackers começaram a postar partes das informações roubadas em um fórum da dark web, com foco particular no comprometimento de dados relacionados ao vício em drogas, abuso de álcool ou doenças sexualmente transmissíveis.

Kershaw disse que a polícia australiana buscará cooperação com seus colegas na Rússia. "Vamos conversar com as forças de segurança russas sobre esses indivíduos", explicou.

O comissário apontou que eles sabiam as identidades dos cibercriminosos, mas não quis revelá-las.

Analistas de segurança cibernética apontaram que o ataque pode estar ligado ao grupo russo REvil, supostamente desmantelado pelas autoridades russas este ano.

Kershaw disse que a polícia está tomando "medidas secretas" para levar os agressores à justiça.

"Para os criminosos, sabemos quem vocês são", disse ele. "A Polícia Federal Australiana tem algumas vitórias significativas quando se trata de trazer criminosos estrangeiros para a Austrália para enfrentar o sistema de justiça", enfatizou.

A secretária do Interior, Clare O'Neil, disse na quinta-feira à noite que as pessoas "mais inteligentes e rigorosas" do país estavam trabalhando para encontrar os responsáveis.

Em uma resposta na manhã desta sexta-feira na dark web, os cibercriminosos repetiram sua ameaça.

"Sempre mantemos nossa palavra... Temos que publicar esses dados porque ninguém acreditará em nós no futuro", escreveram.

sft/djw/chv/dbh/atm/aa