Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.105,23
    +2.035,54 (+1,94%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.594,10
    -3,19 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,91
    +3,65 (+5,51%)
     
  • OURO

    1.779,20
    -4,70 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    49.025,00
    +415,79 (+0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.270,46
    +10,30 (+0,82%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.837,00
    +119,25 (+0,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4209
    +0,0256 (+0,40%)
     

Polícia afirma que quadrilha especializada em roubar carros de luxo está por trás da morte de médico na Barra da Tijuca

·1 min de leitura
medico_morto.jpg

RIO — O delegado Henrique Damasceno, titular da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), concluiu que a quadrilha especializada no roubo de carro de luxo e clonagem dos veículos com base no Morro do Turano, na Tijuca, está por trás da morte do cirurgião plástico Cláudio Marsil, na última terça-feira. Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como Tio Comel, foi o responsável por encomendar e articular o roubo da Hilux do médico. Diligências feitas por agentes dessa especializada comprovaram a participação do grupo no crime.

Nesta quinta-feira, o Tribunal de Justiça do Rio deve decidir, nesta quinta-feira, se confirma ou não a prisão em flagrante de Tiago Barbosa dos Santos, de 38 anos. Um dos suspeitos de envolvimento na morte do médico, Tiago deverá passar por uma audiência de custódia, na tarde desta quinta-feira. Ele foi preso pela polícia, no Morro do Turano, horas após o assassinato do cirurgião.

Ele estava com uma mochila do médico onde estavam guardados objetos pessoais da vítima como uma caneta e um carimbo. Além disso, a polícia tem como principal linha de investigação a hipótese de que Tiago tenha sido o autor do tiro que matou o cirurgião. O suspeito tem 13 passagens pela polícia por crimes de assalto e receptação. Nesta quarta-feira, policiais da Delegacia de Homicídios da Capital refizeram o trajeto que a vítima havia feito antes de ser assassinada. Os agentes percorreram pontos entre a casa da vítima e a Rua Fernando Mattos, onde o médico foi morto. Eles também analisam imagens que foram recolhidas de câmeras de segurança da região. Cláudio Marsili foi morto, na manhã de terça-feira, quando chegava ao trabalho em uma clínica na Rua Fernando Mattos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos