Mercado abrirá em 3 h 25 min

Pokémon GO não vai mais funcionar em aparelhos Android de 32-bits

Claudio Yuge

A arquitetura de 64-bit já está na maioria dos smartphones produzida a partir de 2013 e, em resumo, ela permite o dobro do processo dos celulares mais antigos. Isso oferece maior quantidade de memória RAM e execução de apps mais pesados, a exemplo de jogos complexos que usam realidade aumentada (RA) ou editores de vídeo. Portanto, é uma tecnologia essencial nos softwares e dispositivos mais recentes. O game Pokémon GO, que usa RA, anunciou nesta semana que a próxima atualização de agosto não vai mais contar com suporte aos smartphones com Android 32-bit.

“Removendo o suporte a dispositivos Android de 32 bits, poderemos agilizar nosso processo de desenvolvimento e focar nos recursos para o suporte aos sistemas operacionais e tecnologias mais novos. Usuários do Android em dispositivos de 64 bits e usuários do iOS não são afetados e não precisam realizar nenhuma ação”, diz o comunicado no blog do game.

Divulgação/Niantic

Entre os modelos afetados por essa mudança estão o Samsung Galaxy S4, S5, Note 3 e J3; Sony Xperia Z2 e Z3; Motorola Moto G de primeira geração; Nexus 6; LG Fortune e Tribute; OnePlus One; HTC One (M8), ZTE Overture 3 e vários outros celulares lançados antes de 2015. Para saber qual é o seu modelo, basta buscar as informações do produto no site da fabricante ou em apps como o AIDA64.

Mas o jogo continuará rodando no Android 32-bit?

A princípio, sim, mas como os usuários não poderão mais acessar suas contas, incluindo as PokéMoedas ou itens na Bolsa, o software ficará praticamente inútil. Ou seja, se quiser continuar jogando, você terá que trocar para um dispositivo iOS ou Android 64-bit. Tudo o que estiver no seu perfil poderá ser transportado para outro smartphone, desde que você insira suas credenciais, claro — por isso, não esqueça de anotar seu login e senha antes de fazer essa substituição.

A Niantic recomenda aos jogadores seguir orientações locais de saúde para jogar Pokémon GO, devido ao distanciamento social causado pela pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). A desenvolvedora avisa também que os eventos podem sofrer alterações, portanto, fique de olho nas atualizações.

Fonte: Canaltech