Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    -0,13 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    39.052,20
    +3.218,93 (+8,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,87 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    -1,50 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1918
    +0,0383 (+0,62%)
     

Poeta de Mianmar morre após ser detido, diz sua família

·1 minuto de leitura

(Reuters) - O poeta de Mianmar Khet Thi, cujas obras declaram resistência à junta governante, morreu na prisão durante a noite e seu corpo foi devolvido com os órgãos removidos, disse sua família neste domingo.

Um porta-voz da junta não respondeu a chamadas para pedir comentários sobre a morte de Khet Thi, que havia escrito a frase "Eles atiram na cabeça, mas não sabem que a revolução está no coração". Sua página no Facebook dizia que ele tinha 45 anos.

A esposa de Khet Thi disse que os dois foram levados para interrogatório no sábado por soldados armados e policiais na cidade central de Shwebo, na região de Sagaing - um centro de resistência ao golpe no qual a líder eleita Aung San Suu Kyi foi deposta.

"Fui interrogada. Ele também. Disseram que ele estava no centro de interrogatório. Mas ele não voltou, apenas o corpo", disse sua esposa Chaw Su à BBC em notícias em língua birmanesa em lágrimas.

"Eles me ligaram de manhã e me disseram para encontrá-lo no hospital em Monywa. Eu pensei que era só por um braço quebrado ou algo assim... Mas quando eu cheguei aqui, ele estava no necrotério e seus órgãos internos foram retirados", disse ela.

Ela foi informada no hospital que ele tinha um problema cardíaco, mas não se preocupou em ler o atestado de óbito porque tinha certeza de que não seria verdade, disse Chaw Su. A Reuters não conseguiu entrar em contato com o hospital para comentar.

Por Reuters staff)