Mercado abrirá em 4 h 50 min

Podemos ter volatilidade na entrada de pedidos de ciclo longo, diz WEG

Letícia Fucuchima
·1 minuto de leitura

Companhia ressalta, porém, que a carteira para 2021 está “saudável” e deve garantir a estabilidade dos negócios da companhia A WEG acredita que pode haver alguma volatilidade na entrada de pedidos para equipamentos de ciclo longo até o fim do ano, mas está trabalhando em novas frentes para reforçar a carteira a partir de 2022, afirmou há pouco o diretor financeiro, André Rodrigues, durante teleconferência de resultados. Um exemplo dado pelo executivo é o fornecimento de motores de alta tensão para um projeto de irrigação por elevação na Índia, cujas entregas devem começar em 2022. “Estamos buscando novas oportunidades. Nos EUA e México, o mercado está muito positivo para transformadores”, comentou. Rodrigues ressalta, porém, que a carteira de ciclo longo para 2021 está “saudável” e deve garantir a estabilidade dos negócios da companhia. Segundo ele, grande parte dessa carteira foi construída a partir dos leilões de transmissão de energia que aconteceram nos últimos anos. Em relação ao segmento de água e saneamento, a WEG tem uma expectativa positiva para os negócios após a aprovação do novo marco legal no Brasil. Na visão da companhia, o mercado para seus produtos, como motores e tintas, é de 4% a 5% do valor de investimentos total dos projetos, disse o diretor de finanças e RI, Paulo Polezi. Questionados sobre a métrica de retorno sobre o capital investido (ROIC), os executivos afirmaram que a expectativa é continuar entregando um nível "consistente" de retorno. No terceiro trimestre, o ROIC atingiu 23,3%, 4,1 pontos percentuais (p.p.) superior ante igual período de 2019 e 1,7 p.p. acima do observado no trimestre anterior. Andre Luis Rodrigues, diretor financeiro da WEG, diz que a empresa está buscando novas oportunidades Ana Paula Paiva/Valor