Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,28
    -0,02 (-0,03%)
     
  • OURO

    1.745,60
    -4,20 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    44.898,02
    +1.308,77 (+3,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,18
    +10,26 (+0,92%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.308,25
    +4,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2262
    +0,0012 (+0,02%)
     

Pode ser que tenha o racionamento em algum momento diz Mourão

·2 minuto de leitura
Brazil's Vice President Hamilton Mourao attends a news conference at the Itamaraty Palace in Brasilia, Brazil, May 26, 2021. REUTERS/Ueslei Marcelino
O vice-presidente acredita que possa haver cortes de energia no futuro (Getty Images)
  • Ministro de Minas e Energia pediu uma redução 'voluntária' no consumo

  • Nova bandeira vermelha vai deixar a conta de luz mais cara

  • Situação dos reservatórios é a pior em 91 anos

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) afirmou nesta quarta-feira (1º) que "pode ser" que ocorra "algum racionamento" de energia no Brasil, diante do cenário de baixa dos reservatórios. As informações são da Folha de S.Paulo

A fala do vice ocorre um dia depois de o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) ter dito, em rede nacional, que a crise hídrica se agravou e pediu à população que economize energia "de forma voluntária".

Leia também:

"Olha, o que eu tenho acompanhado é que o governo tomou as medidas necessárias. Criou uma comissão para acompanhar e tomar as decisões a tempo e a hora no sentido de impedir que ocorra isso aí que você colocou [apagão ou racionamento], que haja apagão. Agora, pode ser que tenha que ocorrer algum racionamento, o próprio ministro [Bento] falou isso", disse Mourão, ao chegar em seu gabinete, em Brasília.

"Vamos torcer para... nós temos uma matriz energética muito baseada em hidrelétrica. A maior parte, vamos dizer, do uso da água é para atividades da agropecuária. O consumo humano é a menor parte, a outra é geração de energia. Então tem que haver uma dosagem disso aí. É algo que a gente vai enfrentar nos próximos anos, na minha visão, enquanto não houver uma recuperação plena dos nossos reservatórios", falou Mourão.

A falta de chuvas deixou os reservatórios das hidrelétricas em seu pior nível em 91 anos e tem forçado o governo a tomar medidas para tentar afastar o risco de racionamento de energia.

No pronunciamento de terça (31), Bento afirmou que o período de chuvas na região Sul foi pior que o esperado. "Como consequência, os níveis dos reservatórios de nossas usinas hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste sofreram redução maior do que a prevista", disse o ministro.

Nova bandeira vermelha

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou a nova bandeira vermelha, que custará R$ 14,20 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) e vigora a partir desta quarta-feira (1°) até abril de 2022. Essa medida vai deixar a conta de luz mais cara

Na semana passada, Albuquerque anunciou um plano de descontos na conta de luz aos consumidores
que de forma voluntária economizassem energia em horários de pico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos