Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.220,83 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,61 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.459,56
    -2.947,73 (-6,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,63 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,99 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,29 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7636
    +0,0247 (+0,37%)
     

Pod Assistir: "'Cidade Invisível' resgata o folclore nacional", diz Marco Pigossi

Erik Paulussi e Marcela Zanetti
·1 minuto de leitura

Nunca mais vamos cantar "Nana Nenê, que a Cuca vem pegar" do mesmo jeito. Isso porque Cidade Invisível, a nova série nacional da Netflix, traz uma abordagem mais moderna das entidades do nosso querido folclore.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Estrelada por Marco Pigossi, ela conta a história de um policial ambiental que acaba perdendo a esposa em uma queimada. Meses depois, ele se vê no meio de uma trama de assassinato que vai interligar esse fato com entidades sobrenaturais como o Saci, a Cuca e o Boto.

A série foi criada por Carlos Saldanha, diretor brasileiro que ficou muito famoso por animações internacionais, como 'Era do Gelo', 'Rio' e 'Touro Ferdinando'.

Neste episódio de Pod Assistir, recebemos Pigossi para bater um papo sobre a produção nacional. Para ele, a obra tem uma importância em não só reviver o folclore, mas também de mostrar um traço marcante da cultura do Brasil para o mundo.

"Com essa velocidade de informação e globalização, essas histórias que eram passadas oralmente vão ficando. Lembro que quando encontrei o Carlos, ele disse 'imagina onde estariam essas identidades se elas existissem?'. O folclore tá cada vez mais esquecido, então isso é muito legal", comenta.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube