Mercado fechado

Poco X2: marca de baixo custo da Xiaomi volta com estilo. E preço imbatível

Felipe Junqueira

A marca Pocophone nasceu em 2018 e logo atraiu atenções ao apresentar um smartphone com hardware de topo de linha e preço de intermediário, graças a vários cortes de custos na construção do F1 - como o corpo de plástico. Quase dois anos depois e agora com operação independente da Xiaomi, a marca volta a lançar um dispositivo, mantendo o ideal de ótimas especificações com preço mais baixo que a concorrência.

O Poco X2 é apenas o segundo aparelho que leva a marca de (ainda mais) baixo custo da fabricante chinesa. É um smartphone com especificações incríveis e preço sem igual: o chipset Snapdragon 730G só fica abaixo da série 800 da Qualcomm, e o dispositivo tem preço de modelos de entrada, praticamente, chegando ao mercado indiano por apenas cerca de US$ 225 (aproximadamente R$ 950).

Como isso é possível? Em primeiro lugar, é questão de posicionamento de marca. A Poco, por enquanto, atua apenas na Índia, um dos mercados mais competitivos da indústria de smartphones. Além disso, o aparelho é basicamente um Redmi K30, lançado no final de dezembro na China, com outro nome e roupagem (no caso, a caixa, já que o design é o mesmo). Ou seja, os custos para a companhia são mínimos.

Especificações do Poco X2 (Foto: Divulgação)

Mas isso não significa que o Poco X2 não seja competente, pelo contrário. Quem já conhece o Redmi K30 sabe que é um ótimo aparelho, com foco no público gamer. E isso inclui detalhes da tela à bateria, com o display de 6,7 polegadas trazendo taxa de atualização de 120 Hz e 4.500 mAh de carga, com carregador de 27 W de potência para garantir pouco tempo na tomada e muito tempo de uso.

Além disso, o já mencionado chipset Snapdragon 730G é um dos mais potentes do mercado, e ainda tem auxílio de até 8 GB de memória RAM e até 256 GB de armazenamento. Para evitar superaquecimento e garantir tanto a autonomia como a máxima potência do processador, o aparelho ainda traz resfriamento líquido. O Poco X2 ainda tem conector USB-C e P2 para fone de ouvido, além de leitor de impressão digital embutido no botão liga/desliga.


E não é só isso. O conjunto de câmeras inclui um sensor de 64 MP Sony IMX686, com mais três sensores no conjunto traseiro (8 MP, 2 MP e 2 MP), e conjunto frontal duplo, com 20 MP + 2 MP, para as selfies também aproveitarem o efeito de fundo desfocado com ótima qualidade. E a interface é a MIUI 11 “desenhada para a Poco”, o que significa que há algumas pequenas alterações em relação à interface do Redmi K30.

Uma observação: o Poco X2 não é, necessariamente, o sucessor do F1. Há rumores de que ainda há um F2 em desenvolvimento, que teria chipset da série 800 da Qualcomm e, aí sim, pode ser considerado um sucessor real do Pocophone F1. Mas isso só descobriremos mais para a frente.

Briga com a Realme

Tabela comparativa do Poco X2 com o Realme X2 (Imagem: Divulgação)

A briga na Índia está interessante. Duas empresas chinesas tentam dominar o mercado do país asiático, sendo a Realme - que cresceu 225% em 2019 e já ocupa o quarto lugar no país asiático - a principal concorrente da Xiaomi por lá. Talvez por isso a Poco tenha escolhido o nome X2 para seu dispositivo: é o mesmo de um dos mais populares da Realme.

Os aparelhos são bastante parecidos em especificações, mas o Poco sai na frente com tela e bateria maiores, além de conjunto de câmeras com hardware mais avançado. O Realme X2 fica à frente com o carregamento, que é de 30W.

A submarca da Xiaomi, então, aposta em uma faixa de preço inferior para penetrar o mercado e ameaçar o crescimento da rival. O Poco X2 custa 15.999 rúpias indianas, o equivalente a cerca de R$ 950 (ou US$ 225, se você por acaso preferir a moeda americana para esse tipo de comparação). Isso pelo modelo mais básico, claro, com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.

Poco X2 tem um total de seis sensores fotográficos (Foto: Divulgação)

Já o Realme X2 tem a opção mais barata por 16.999 rúpias indianas, o equivalente a R$ 1.010 (ou US$ 240), mas vem com 4GB de RAm e 64 GB de armazenamento. Entrega um pouco menos de hardware por um preço mais elevado. E a diferença de preço aumenta nas variantes intermediárias: 16.999 rúpias indianas (R$ 1.011) pelo Poco X2 com 6/128 GB, contra 18.999 rúpias indianas (R$ 1.130) pelo Realme X2 com a mesma configuração.

Por fim, os modelos mais caros, com 8 GB de memória RAM, custam o mesmo valor: 19.999 rúpias indianas (R$ 1.188, ou US$ 281). Mas o Poco X2 leva a vantagem de trazer o dobro de armazenamento do concorrente, chegando a 256 GB.

O Poco X2 chega ao mercado indiano no dia 11 de fevereiro. Não foi informado se o modelo chega a outros mercados, mas a aposta é que chegue ao Ocidente com o nome de Redmi K30.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: