Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.518,04
    +59,65 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

PlayStation 6 não deve chegar antes de 2027

Novos documentos confidenciais da Sony mostram que a marca não teria planos de anunciar um novo PlayStation antes de 2027. A revelação faz parte de um processo movido pela agência reguladora britânica CMA, relacionado à aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft.

PlayStation 6 não deve aparecer nos próximos três anos (Imagem: Divulgação/Sony)
PlayStation 6 não deve aparecer nos próximos três anos (Imagem: Divulgação/Sony)

Os relatórios possuem alguns dados corrigidos, mas apontam que o PlayStation pode perder o acesso à franquia Call of Duty por volta de 2027, comentando ainda que a Sony teria interesse em lançar sua nova geração de consoles na mesma época.

Notícias anteriores já indicaram que a Microsoft teria ofertado um novo acordo para estender a parceria entre Sony e Activision por mais dez anos. Não é explicitado se a marca japonesa aceitou ou não este novo contrato — alguns portais já confirmaram o aceite, mas não há nenhuma declaração oficial nesse sentido.

A falta da franquia Call Of Duty pode ser considerada um problema para o PlayStation, pois reduziria o apelo do lançamento de uma nova geração. O título tem um histórico de bons números de vendas, sem sinais de enfraquecimento.

Ao longo dos últimos anos, a plataforma desfrutou de alguns benefícios exclusivos, como o acesso antecipado, conteúdos internos do jogo e mais. Porém, esta realidade pode mudar no futuro caso as marcas não entrem em consenso.

Com um suposto lançamento do PlayStation 6 em 2027, o console atual teria seu ciclo completado em quase oito anos — prazo considerado normal para os videogames da Sony.

Relação entre Sony/PlayStation e Call of Duty já gerou polêmica

Briga entre Sony e Microsoft pelo Call of Duty é pública (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)
Briga entre Sony e Microsoft pelo Call of Duty é pública (Imagem: Divulgação/Activision Blizzard)

Além do Call of Duty, a fusão também daria o controle do Candy Crush, título bastante conhecido no universo mobile. Os dois jogos formam a base do acordo, mas ao mesmo tempo causam conflito entre as duas gigantes dos consoles, justamente por causa da relação entre a Sony e a franquia de tiro em primeira pessoa.

A situação já gerou declarações polêmicas das empresas em relação ao valor do Call of Duty, a ponto de a Microsoft apontar que a série “é inconsistente e entrega jogos com graus muito variáveis de sucesso”.

Enquanto isso, a Sony já afirmou que a Microsoft pode tomar medidas desagradáveis para os usuários de Xbox. Um suposto aumento de preço nos consoles, jogos e Game Pass estaria em questão, assim como a redução em inovação e qualidade.

Antes do lançamento de uma geração completamente nova de consoles, ambas as marcas devem apresentar produtos novos em breve. Rumores prévios já indicaram que um PS5 Pro ou Slim estaria nos planos da Sony para o ano que vem, por exemplo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: