Mercado fechado

PlayStation 4 | Os 10 melhores jogos exclusivos lançados em 2019

Rafael Rodrigues da Silva

2019 não foi um dos melhores anos para o PlayStation 4. Não quer dizer que foi ruim — longe disso! —, mas quando comparamos com aquilo que tivemos em 2018 (com um God of War e um Spider-Man) e com o que já temos confirmado para 2020 (Final Fantasy 7 Remake, The Last of Us Part II e Ghosts of Tsushima), o ano de 2019 deu a sensação de ser o “olho da tempestade”, um pequeno momento de tranquilidade entre dois anos de lançamentos explosivos.

Mas, mesmo em um ano relativamente calmo, como não poderia deixar de ser o console da Sony causou algumas polêmicas, seja pela recepção mista de Death Stranding recebeu tanto da crítica quanto do público, com todo mundo não sabendo dizer se esse era o melhor jogo da década ou uma das experiências mais entediantes já vistas em um videogame, ou mesmo um caso de polícia que ameaçou o aguardado lançamento de Judgement no ocidente.

Mesmo assim, a maior polêmica que o PlayStation 4 irá causar este ano é no trabalho deste redator. Isso porque, num ano tão morno para o console, nunca foi tão fácil criar uma lista de dez jogos exclusivos lançados para o PS4, já que no total foram lançados apenas 10 destes para o console da Sony durante todo o ano.

Com essa explicação, vamos então para a lista dos 10 melhores (ou, no caso, únicos) jogos lançados exclusivamente para o PS4 em 2019:

1. Death Stranding

Desde que Hideo Kojima anunciou sua saída da KONAMI, o próximo grande trabalho do desenvolvedor era aguardado pelos fãs e escondido por seu criador quase que na mesma medida. Mesmo quando mostrava vídeos prolongados do jogo, Kojima fazia questão de não explicar exatamente sobre o que era seu jogo, e Death Stranding foi talvez o primeiro game nessa era da informação digital que conseguiu chegar às prateleiras como uma verdadeira incógnita.

No fim, a história de Kojima que misturava bebês, poços de piche, fantasmas e exploração de mundos se tornou um dos jogos mais polêmicos da geração, e enquanto alguns jogadores o consideravam uma das experiências mais diferentes e profundas que já tinham experimentado em um videogame, outros o achavam apenas entediante e começaram a espalhar o famoso meme de que todo o mistério foi apenas para esconder um “simulador de carteiro”.

Mesmo que o público não tenha chegado a um consenso, não é difícil falar que Death Stranding foi o melhor jogo lançado para o PS4 em 2019, mesmo que muito disso seja não apenas por si só, mas pela falta de uma concorrência mais decente. Em nosso review aqui no Canaltech, falamos que o jogo é impressionante e, a seu modo, diferente, ainda que apoiado em alicerces reconhecidos e múltiplas referências e, independente de sua opinião sobre ele, uma coisa é certa: essa é uma das obras mais únicas de Hideo Kojima.

2. Concrete Genie

Em anos como 2019, onde há poucos lançamentos blockbusters para chamar a atenção, muitas vezes é um jogo um pouco menor (os chamados AA, ou “double A”) que mais chamam a atenção e surpreendem com experiências bem melhores do que o esperado. E é exatamente neste caso que se inclui Concrete Genie.

Um jogo de aventura clássico com elementos de stealth, Concrete Genie coloca o jogador na pele de um garoto que vive em uma cidade decadente e que, com a ajuda de um pincel mágico, é encarregado de trazer vida de volta ao local. Com uma animação no estilo stop-motion, o jogo nos apresenta uma história pesada sobre temas como depressão, abandono e projeção da raiva, sendo uma das mais importantes narrativas de um videogame em 2019, como a indicação para a categoria de “Jogos de Impacto” na The Game Awards deste ano pode provar.

No review do Canaltech, cravamos que Concrete Genie é uma das mais gratificantes surpresas de 2019 e é um jogo que deverá agradar tanto jogadores casuais quanto aqueles que passam o dia inteiro na frente do videogame.

3. Judgement

Judgement foi o pivô de uma das maiores “polêmicas” do ano antes mesmo de seu lançamento e serviu para mostrar bem a diferença nas relações que o ocidente e o oriente têm com o consumo de drogas ilícitas. Enquanto a SEGA do Japão considerou cancelar o lançamento do jogo depois que um de seus atores foi preso pelo consumo (veja bem, não foi tráfico, apenas consumo) de cocaína e depois substituiu toda a dublagem do ator preso por uma nova voz, aqui no ocidente nós simplesmente demos de ombros e, de modo geral, vimos tudo como “tempestade em um copo d’água”, pois já estamos acostumados com histórias de atores e celebridades que superaram o vício das drogas sem serem taxados como criminosos.

O game é uma espécie de spin-off da franquia Yakuza, que possui o mesmo tipo de gameplay, mas com uma diferença: desta vez o jogador faz parte da polícia. Aqui você controla Takayuki Yagami, um detetive particular que aceita a tarefa de investigar um serial killer que está matando membros da Yakuza. Como todos os outros jogos da franquia-mãe, Judgement tem um gameplay focado no combate corpo-a-corpo e no oferecimento de dezenas de side-quests para o jogador, além de diversos minigames que podem ser encontrados ao se explorar a cidade onde todos os eventos acontecem.

E, apesar de a impressão ser que o lançamento do jogo aqui no ocidente recebeu o mesmo “dar de ombros” de todo o rolo com o ator usuário de drogas (já que o game recebeu pouquíssima atenção da mídia em geral, sejam os sites mais tradicionais ou os YouTubers mais famosos), essa impressão não condiz com a realidade: Judgement ultrapassou todas as expectativas de vendas da Sega e foi considerado pelo Golden Stick Awards como o Melhor Jogo Exclusivo para o PS4 de 2019.

4. Blood & Truth

Desenvolvido especialmente para o PlayStation VR, Blood & Truth utiliza a mesma ideia dos jogos de tiro para arcade da década de 1990 —atirar, se esconder, repetir até derrotar todos os inimigos da tela, avançar para uma nova área e fazer tudo de novo —, mas de forma ainda mais imersiva por ser um título de realidade virtual.

Apesar de não ter nada extremamente inovador em suas mecânicas, Blood & Truth é tido pela crítica como um dos melhores jogos de VR já lançados, e não à toa foi nomeado na categoria de “Melhor Jogo de VR/AR” na The Game Awards deste ano e como um dos “Melhores Jogos de PS4” na Golden Joystick Awards.

5. MLB The Show 19

Baseball não é um jogo muito conhecido ou com muitos fãs aqui no Brasil, e por isso MLB The Show 19 passou praticamente ignorado por toda a mídia brasileira, que em termos de esporte costuma se dedicar muito mais aos novos FIFA e PES e, em menor grau, aos novos lançamentos de NBA2K e F1. Mas isso não impede que o mais recente título de baseball do estúdio de San Diego da Sony Interactive Entertainment seja um dos melhores lançamentos do ano para o PS4 — e ele seria presença obrigatória nesta lista mesmo que tivéssemos tido mais de 10 jogos exclusivos do PS4 lançados este ano.

Isso porque o game entrega tudo aquilo que se espera de um bom jogo esportivo em 2019: um modo carreira com narrativa interessante e elementos de RPG, gráficos de última geração (em muitos momentos até melhores do que o do mais recente FIFA) e um sistema de multiplayer online baseado em cartas que possui um sistema de recompensas realmente justo e que não obriga os jogadores a investir dinheiro real para criar um time competitivo.

Depois de alguns anos de jogos de baseball meio sem graça, MLB The Show 19 consegue colocar a série novamente entre os melhores jogos de esportes lançados no ano, e não é necessário possuir qualquer conhecimento na modalidade para se divertir com ele (como esse redator pode atestar).

6. Everybody's Golf VR

Desde 2017, Everybody’s Golf é de longe o melhor título de golfe disponível para o PS4, e este ano o game recebeu uma versão em realidade virtual exclusiva para o PlayStation VR que consegue tornar ele ainda melhor e mais imersivo.

O jogo continua sendo o mesmo daquele lançado dois anos atrás, mas agora o jogador realmente deve assumir o controle de suas tacadas. O gameplay é bastante simples e intuitivo: é só segurar o controle PS Move como se fosse um taco, e então fazer o movimento para acertar a bolinha.

Everybody’s Golf VR consegue algo raro para os jogos do tipo, que é combinar bons gráficos com uma jogabilidade simples num game divertido o suficiente para fazer que até aqueles que não são fãs assíduos de golfe queiram ficar jogando durante horas.

7. Days Gone

Desde que foi revelado durante a E3 de 2016, Days Gone automaticamente se tornou um dos jogos mais esperados do PS4, principalmente por sua jogabilidade e trama recheada de zumbis que lembra aquilo que até então só tínhamos visto no filme World War Z, onde as criaturas não têm receio de pisotear umas às outras e se tornarem uma massa disforme capaz de derrubar grades ou escalar muros.

Mas toda a espera pelo game acabou causando uma certa decepção quando ele finalmente foi lançado, já que no fim o que encontramos foi um jogo de mundo aberto com mecânicas bastante genéricas e pouca coisa que realmente parecia divertido de fazer. Considerando que os dois grandes jogos exclusivos para o PS4 lançados antes dele foram God of War e Spider-Man, isso foi um enorme baque para os jogadores, que esperavam muito mais do game.

Em nosso review aqui no Canaltech, citamos que o mundo aberto antiquado de Days Gone ofuscava sua narrativa extraordinária, que deveria receber muito mais atenção, mas acabou sendo subjugada por mecânicas de mundo aberto que pareciam ter saído diretamente do começo da década.

8. The Yakuza Remastered Collection

2019 foi um ótimo ano para os fãs da franquia Yakuza no PS4: eles ganharam não apenas um spin-off em Judgement, mas também o acesso a praticamente todos os jogos da franquia com o lançamento de The Yakuza Remastered Collection.

O título traz para o PS4 as versões remasterizadas de Yakuza 3, Yakuza 4 e Yakuza 5, que até então estavam disponíveis apenas para o PS3. A grande novidade desses jogos é que, além dos gráficos ligeiramente melhorados, também foi feita toda uma nova tradução do jogo e reinserido algumas cenas e conversas que haviam sido retiradas do primeiro lançamento no ocidente, tornando assim esses as primeiras versões completas dos três jogos a serem lançadas em inglês.

Por enquanto, The Yakuza Remastered Collection está disponível apenas de forma digital na PS Store e dá acesso apenas a Yakuza 3 e Yakuza 4. A versão remasterizada de Yakuza 5 será lançada apenas em fevereiro de 2020, junto com a versão física da coleção.

9. MediEvil

Quando um remake de MediEvil foi anunciado pela Sony no ano passado durante o aniversário de 20 anos no lançamento original do jogo, a notícia não foi recebida com o espanto que talvez a empresa esperava. Isso porque, apesar de ter sido um dos primeiros jogos exclusivos do PlayStation original e até ter feito uma certo sucesso na época, são poucas as pessoas que realmente criaram memórias afetivas com ele (principalmente quando comparamos a outros exclusivos da mesma época, como Crash Bandicoot e Final Fantasy VII), principalmente porque já desde aquela época era possível chamar o gameplay de ação em terceira pessoa dele de “genérico”.

Ainda que o novo jogo mantenha o mesmo charme “gótico engraçadinho” inspirado em animações como O Estranho Mundo de Jack, a dificuldade da Sony em decidir se o novo MediEvil seria um remake ou um remaster do título do PS1 acabou depondo contra ele, que ficou no meio do caminho sem se decidir exatamente o que queria ser da vida.

Em uma breve análise que fizemos do game durante a BGS 2019, afirmamos que ele deve agradar os fãs do game original, mas falha como uma tentativa de reviver a franquia para a atual geração de consoles, então dificilmente ele deverá transcender seu status de homenagem a um dos primeiros exclusivos produzidos pela Sony e marcar um verdadeiro retorno da série para os videogames.

10. The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel III

Apesar de tecnicamente ser um jogo lançado em 2017, foi apenas em outubro deste ano que Trails of Cold Steel III ganhou uma versão em inglês lançada fora do Japão, e assim se classifica para entrar nesta lista.

O título é uma sequência direta dos outros dois jogos da franquia, e segue a mesma mecânica clássica de JRPGs com batalha em turnos baseada em menus. A grande diferença deste para os anteriores é que há a introdução de diversas mecânicas de mapeamento personalizado de botões para tornar as batalhas mais rápidas e permitir que o jogador não precise ficar abrindo duzentos menus dentro da batalha para achar uma magia ou usar seu item de cura preferido.

Como boa parte desses JRPGs clássicos com visual de anime, Trails of Cold Steel III também irá ganhar um port para o Switch, mas como essa nova versão será lançada apenas em março de 2020, o game ainda se classifica para entrar nessa nossa lista de melhores exclusivos do PS4 em 2019.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: