Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.349,73
    -85,37 (-0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

PlayStation 5 vai voltar ao estoque das lojas brasileiras

PlayStation 5 será mais fácil de encontrar, afirma executivo da Sony
PlayStation 5 será mais fácil de encontrar, afirma executivo da Sony
  • Escassez mundial de PS5 chegou ao fim, disse Jim Ryan;

  • PlayStation 5 será mais fácil de encontrar em lojas em todo o mundo, afirmou o executivo;

  • No Brasil, produto já pode ser encontrado mas principais varejistas online.

A escassez mundial de PlayStation 5 chegou ao fim, afirmou o presidente da divisão de PlayStation da Sony, Jim Ryan, durante a Consumer Electronic Show (CES) deste ano. “Todo mundo que quer um PS5 deve ter muito mais facilidade em encontrar nas lojas em todo o mundo, começando deste ano em diante", disse.

Desde que lançou, em novembro 2020, o console de videogame da Sony foi um artigo raro nas lojas, não só no Brasil, mas no mundo inteiro, fazendo com que ora ele estivesse indisponível nas principais loja, ora ele aparecesse com valores muito altos, especialmente quando em comparação ao videogame rival, o Xbox Series S e X.

Segundo a empresa, os motivos para os problemas de produção foram causados pela pandemia de COVID-19, que dentre todos seus efeitos de atraso nos fretes mundiais, também causou uma escassez mundial de chips. Esses mesmos desafios também foram enfrentados pela Microsoft, ainda que em menor escala.

Jim Ryan também destacou que nestes dois anos de lançamento do console foram vendidas 30 milhões de unidades. Agora, a meta é que as vendas cresçam de maneira acelerada, chegando a 37 milhões de unidades até abril, quase 25% do que foi vendido até então em apenas três meses.

Segundo estatísticas publicadas pela Famitsu, revista japonesa especializada em videogames, a companhia vendeu 70 mil unidades entre os dias 12 e 18 de setembro no Japão, mostrando que a Sony tem conseguido lidar com a alta demanda de fim de ano pelo videogame.

No Brasil o produto já se encontra em estoque nas lojas digitais das principais varejistas, e se tudo for de acordo com os planos da empresa, o console se manterá sempre disponível para compra dos consumidores. Ryan finalizou seu discurso na CES agradecendo aos fãs da Sony por acreditarem na companhia, mesmo enquanto ela lidava com "uma demanda sem precedentes em meio aos desafios globais nos últimos dois anos”.