Mercado abrirá em 4 h 6 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,59
    +0,13 (+0,20%)
     
  • OURO

    1.765,50
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    61.570,59
    -1.423,58 (-2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.369,61
    -11,34 (-0,82%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.015,13
    +31,63 (+0,45%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.975,50
    -38,50 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

Play Music ganha última atualização e pode ser "removido" da gaveta de apps

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

Se você vive numa caverna e ainda não viu, o Google Play Music foi descontinuado e não é mais o serviço de streaming de músicas do Google. Ainda assim, a gigante liberou mais uma atualização para o app, sem qualquer novidade relevante, mas que permite ocultar tanto o aplicativo em si quanto os dados contidos nele em celulares que não permitem sua desinstalação.

O pacote 8.29.9112-1.W do Google Play Music é, basicamente, a garantia de que ele não vai mais incomodar, nem mesmo nos aparelhos mais antigos. O app ainda apresenta a mesma tela de “Google Play Music não está mais disponível” e um botão de redirecionamento para o YouTube Music, mas ganhou a seção inferior para “liberar espaço” na memória e escondê-lo oficialmente da bandeja do Android.

(Imagem: Reprodução/9to5Google)
(Imagem: Reprodução/9to5Google)

O botão para "apagar todos os dados", por outro lado, exclui todas as informações relacionadas ao aplicativo contidas no aparelho — exceto alguns arquivos básicos. A função pode ajudar a poupar mais espaço no armazenamento interno, mas não é tão eficiente quando a desinstalação completa.

Ademais, essas opções não são muito diferentes de desabilitar o aplicativo na página "Informações do app", mo menu de configurações do Android. Contudo, é um atalho bem-vindo para os usuários sem muita experiência com o sistema operacional. Para aparelhos mais modernos, se livrar o Google Play Music não deve ser um problema.

Se você está preso ao antigo app do Google, tente atualizá-lo para tirá-lo do caminho. Para isso, acesse a página dedicada do aplicativo na Play Store e confira se há downloads disponíveis. Se não houver, aguarde para que a compilação chegue ao seu aparelho.

Logicamente, se um serviço de streaming do Google fizer falta, a sugestão que fica é de migrar para o YouTube Music. O catálogo é significativamente maior e a integração com a plataforma de vídeos agrega uns bônus interessantes para o serviço no celular.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: