Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.615,47
    -839,71 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Plataforma de vendas automatiza 100% da jornada do cliente pelo WhatsApp

·2 minuto de leitura

O Aarim é uma plataforma de vendas brasileira que se propõe a conduzir a jornada do cliente 100% no WhatsApp de forma automatizada. Funciona como um "shopping center" com assistente dentro do aplicativo de mensagens, reunindo lojas e serviços de diversos segmentos, como restaurantes, farmácias, mercados e pet shops. É uma ideia que aproveita-se bem do vasto alcance do WhatsApp no Brasil, onde estima-se que 99% dos donos de celulares o usam.

Para usar o Aarim, basta enviar uma mensagem de WhatsApp para o número (21) 96744-6767. O bot inicia a comunicação perguntando alguns dados iniciais, como nome e endereço do cliente. Depois é preciso informar, dentre as opções dos menus seguintes, o tipo de serviço desejado e uma loja. Na sequência o bot envia o catálogo de produtos, o cliente escolhe um deles por mensagem de texto ou áudio e o pagamento é feito por um link ou no momento da entrega. Também é possível agendar os pedidos ou retiradas na loja física.

A startup homônima surgiu em 2019 no Rio de Janeiro e viu na pandemia da COVID-19 uma oportunidade, já que muitas pequenas empresas passaram a aderir ao delivery e fazer tudo pelo WhatsApp foi uma alternativa econômica e viável. O app tem hoje sua própria plataforma de pagamentos, mas a Aarim preferiu usar links de pagamento da fintech Stone.

Victor Coutinho, Lucas Angi e Otávio Henrique, da Aarim (Imagem: Divulgação/Aarim)
Victor Coutinho, Lucas Angi e Otávio Henrique, da Aarim (Imagem: Divulgação/Aarim)

Outras vantagens da plataforma são a integração com sistemas de pontos de venda — isto é, de lojas físicas — e suporte de logística quando o estabelecimento não tem entregadores próprios. A plataforma oferece ainda atendimento disponível 12 horas por dia. Neste ano, a startup lançou o AWL (Aarim White Label), versão do serviço com mais personalização de marca, permitindo foto, biografia, vocabulário próprio do bot e um número de contato exclusivo com a empresa.

“Erro humano, atraso no atendimento, desorganização dos pedidos, desconhecimento do cliente e falta de clareza na gestão de resultados são alguns dos problemas que podem surgir com uma certa frequência para quem vende pelo WhatsApp. É neste cenário que o Aarim surgiu, para proporcionar mais controle, segurança, agilidade e tecnologia ao empresário”, explica o CEO e cofundador da marca, Victor Coutinho, em comunicado à imprensa. A Aarim diz já contar com mais de 600 negócios como clientes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos