Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,50 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,66 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,98
    -1,15 (-2,16%)
     
  • OURO

    1.855,50
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    32.770,01
    +975,68 (+3,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,44
    +41,45 (+6,79%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,03 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    -479,91 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6542
    +0,1458 (+2,24%)
     

Plataforma online de moda Poshmark dispara 130% na estreia na Nasdaq

·1 minuto de leitura
.

(Reuters) - As ações da Poshmark dispararam mais de 130% em sua estreia no mercado de ações nesta quinta-feira, avaliando o negócio de moda online em 7,15 bilhões de dólares, destacando o otimismo dos investidores para compras online que cresceu durante a pandemia Covid-19.

As ações abriram a 97,50 dólares na Nasdaq, bem acima do preço da oferta inicial (IPO) de 42 dólares cada. A empresa levantou 277,2 milhões de dólares em seu IPO na quarta-feira.

A Poshmark, cujos membros do conselho incluem nomes como a tenista Serena Williams, estreou em uma semana que pode ser a maior em novas listagens em mais de cinco anos, enquanto as empresas buscam aproveitar ao máximo o mercado de IPO mais forte em duas décadas.

Os investidores da Poshmark incluem o ator Ashton Kutcher, a estilista e designer Rachel Zoe, a firma de investimentos SV Angel e a GGV Capital, que foi uma das primeiras investidoras da gigante de comércio eletrônico Alibaba.

Fundada em 2011 por quatro empresários, incluindo o presidente Manish Chandra, a Poshmark teve lucro líquido de 20,9 milhões de dólares nos primeiros nove meses de 2020, ante prejuízo de 33,9 milhões de dólares no mesmo período de 2019.

A empresa é um mercado online para indivíduos venderem roupas e acessórios que variam de camisetas usadas a vestidos de butique sofisticados e marcas próprias, permitindo que os compradores disputem a mercadoria.

(Reportagem de Noor Zainab Hussain)

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS AAP