Mercado fechará em 6 mins
  • BOVESPA

    113.101,78
    +337,52 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.687,29
    -166,08 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,19
    -2,90 (-3,15%)
     
  • OURO

    1.795,20
    -20,30 (-1,12%)
     
  • BTC-USD

    24.058,30
    -235,65 (-0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    571,22
    -19,54 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.296,11
    +15,96 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    33.902,62
    +141,57 (+0,42%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.689,25
    +111,50 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1714
    -0,0321 (-0,62%)
     

Plataforma de NFTs na China suspende vendas

Cadeado sobre plataforma de NFTs e bandeira da China ao fundo
Cadeado sobre plataforma de NFTs e bandeira da China ao fundo

Uma plataforma de venda de NFTs na China anunciou a suspensão das atividades aos clientes, indicando haver uma falta de clareza regulatória no país. Desde 2020, o governo local tem buscado exercer forte pressão sobre as criptomoedas.

A mineração de Bitcoin, por exemplo, teve que correr para outros países com a decisão do Partido Comunista Chinês (PCC), de proibir a prática no território.

Em anos anteriores, a China proibiu as criptomoedas inúmeras vezes, mas agora a pressão fica ainda maior. Nos últimos dias, o governo local voltou a alertar sua população contra o Bitcoin, dizendo que a desvalorização da moeda digital será brutal.

Plataforma de NFTs na China suspende venda de colecionadores e novo plano de recompra

Para colecionadores de artes digitais e tokens não-fungíveis, esses não são criptomoedas, mas sim um registro em blockchain que lhes dá direito a posse de um item único.

O McDonald’s, por exemplo, chegou a dar NFTs para os seus clientes chineses em meio a proibição das negociações. Possuir criptomoedas e tokens não é proibido na China, contudo, realizar sua negociação não é permitido, principalmente com par em Yuan.

Isso acontece porque o governo local teme que as criptomoedas sejam utilizadas como evasão de divisas e prejudique a moeda nacional. Recentemente, o Yuan digital foi lançado para conter o interesse das pessoas em criptomoedas, mas os fundamentos das tecnologias são totalmente diferentes.

De qualquer forma, a Plataforma Yucang vinha permitindo aos seus clientes a compra e venda de NFTs, mas no último domingo (26), suspendeu suas operações de venda e saques.

Segundo seu comunicado oficial publicado em uma rede social chinesa, a plataforma recomprará as coleções NFTs dos seus clientes e novas contas foram barradas para clientes.

A plataforma operou por dois meses e meio e vendeu apenas um lote de NFTs, mas agora alega falta de clareza com o setor em meio ao aumento do tom das autoridades contra o setor.

Plataforma criada em blockchain aprovada pela China

Para evitar problemas, as plataformas de NFTs chinesas não usam esse termo, mas sim ativos colecionáveis digitais.

No caso da Yucang, essa plataforma tentou operar em uma “blockchain” privada, criada pela empresa Hundsun, uma fintech aprovada pelos órgãos de regulação chineses e até listada na Bolsa de Valores de Shangai. Ou seja, nem mesmo utilizar uma plataforma regulamentada pode oferecer vantagens aos empreendedores de NFTs.

Essa nova situação mostra que a China segue no encalço do mercado de criptomoedas.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos