Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,46
    +0,24 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.817,30
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    16.969,73
    -191,72 (-1,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    401,44
    -4,71 (-1,16%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.037,50
    -25,25 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4682
    +0,0717 (+1,33%)
     

Plataforma Anna Nery deixa estaleiro rumo ao campo de Marlim, diz Petrobras

Logo da Petrobras na fachada da sede na empresa

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras informou nesta quarta-feira que o navio-plataforma Anna Nery deixou o estaleiro BrasFELS, em Angra dos Reis (RJ), na véspera, com destino ao campo de Marlim, na Bacia de Campos, para entrar em operação no primeiro trimestre de 2023.

Com capacidade para produzir até 70 mil barris de petróleo por dia (bpd) e processar até 4 milhões de m³ de gás/dia, a unidade tem seu pico de produção previsto para 2025, segundo a petroleira afirmou em nota.

A companhia destacou que a plataforma será estratégica para o Plano de Renovação da Bacia de Campos, voltado para a renovação de ativos maduros operados por ela na região. A Petrobras está investindo 16 bilhões de dólares nesse programa que integra seu Plano Estratégico para o período de 2022 a 2026.

O Projeto de Revitalização de Marlim prevê substituir as nove plataformas que operam hoje nos campos de Marlim e Voador (P-18, P-19, P-20, P-26, P-32, P-33, P-35, P-37 e P-47) pelo novos FPSOs Anna Nery e Anita Garibaldi - sendo este último programado para iniciar produção também em 2023.

A Anna Nery, do tipo FPSO (unidade flutuante que produz, armazena e transfere petróleo), será ancorada em lâmina d'água de 927 metros e interligada a 32 poços. A unidade chegou ao estaleiro BrasFELS no início de outubro de 2022 e passou pelo comissionamento final da planta de processo, testes de aceitação e inspeções regulatórias.

A companhia disse ainda que, logo após zarpar do estaleiro, o Anna Nery passou por testes exigidos pela Marinha do Brasil na área de ancoragem e foi conectado aos rebocadores oceânicos que estão conduzindo até a locação final na Bacia de Campos.

(Por Marta Nogueira)