Plantio de soja mais que dobra na semana e chega a 54% da área em MT, diz Imea

Por Nayara Figueiredo
·2 minuto de leitura
Agricultor em área cultivada com soja em Primavera do Leste (MT)
Agricultor em área cultivada com soja em Primavera do Leste (MT)

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de soja 2020/21 em Mato Grosso, maior Estado produtor do grão no país, mais que dobrou na última semana ao alcançar 53,9% da área estimada, informou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), com o retorno das chuvas na região.

Na semana anterior, cerca de 24,9% das lavouras estavam semeadas.

No entanto, apesar do avanço de 29 pontos percentuais, os trabalhos continuam atrasados ante o mesmo período do ano anterior (81,6%) e em relação à média histórica para esta época (68,18%), após um amplo período de escassez de chuvas no início da temporada.

A corrida para avançar a semeadura no Estado deve permitir que os trabalhos sejam concluídos ainda em novembro, dentro da janela ideal para o desenvolvimento da oleaginosa, afirmou o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

"Por pior que o início da instalação tenha sido, o ritmo aumentou nas últimas semanas e continuará acelerado, já que as áreas que estão mais atrasadas atualmente permanecerão sob pancadas de chuva", disse.

Ele ressaltou que nos últimos cinco anos, mesmo nos períodos mais atrasados, o plantio chegou quase à totalidade em meados de novembro, embora os modelos climáticos indiquem que o penúltimo mês de 2020 terá precipitações abaixo da média histórica.

"Há previsão de uma nova parada (de chuvas) em Mato Grosso, especificamente na região do Parecis, ao longo da primeira semana de novembro", estimou Oliveira.

Posteriormente, as precipitações retornarão, "indicando que a parada não será tão longa".

Vale destacar que o Estado já está com níveis de umidade do solo mais elevados que os registrados há um mês, o que contribui para a continuidade da semeadura sem grandes interrupções.

No Rio Grande do Sul, por exemplo, produtores chegaram a paralisar o plantio de soja em determinadas áreas devido às condições secas, conforme levantamento da Emater-RS divulgado nesta quinta-feira.

No caso de Mato Grosso, o comprometimento tende a ficar para os cultivos de segunda safra.

Na última semana, quando a semeadura de soja ainda estava na casa dos 25%, o Imea já havia alertado que as condições estariam apertadas para a janela de plantio do milho "safrinha" e para o algodão, especialmente, no sudeste do Estado, em função do atraso da oleaginosa de verão.

(Por Nayara Figueiredo)