Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.132,53
    +346,23 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.200,59
    -535,89 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,86
    +0,95 (+2,12%)
     
  • OURO

    1.806,10
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    18.814,81
    -226,02 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    370,43
    -0,08 (-0,02%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.391,09
    -41,08 (-0,64%)
     
  • HANG SENG

    26.669,75
    +81,55 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    26.296,86
    +131,27 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.168,75
    +92,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3378
    -0,0591 (-0,92%)
     

Plantio de soja em MT vai a 94% da área; clima traz alguma preocupação, diz Imea

Por Roberto Samora
·2 minuto de leitura
Cultivo de soja em Primavera do Leste (MT)
Cultivo de soja em Primavera do Leste (MT)

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de soja em Mato Grosso atingiu até esta sexta-feira 94,06% da área projetada, avanço de 10,82 pontos ante a semana passada, e se manteve à frente da média histórica para o período (91,84%), algo já registrado na semana anterior apesar do clima irregular que atrasou a semeadura em 2020/21, apontou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Após um atraso inicial, produtores avançaram fortemente no plantio da safra no maior produtor brasileiro, mas há algumas áreas cujo desenvolvimento preocupa, disse à Reuters o gerente de inteligência de mercado do Imea, Cleiton Gauer.

"Se olhar de forma macro, tem chovido. O que acontece são pontos esparsos, em alguns talhões não chove. Na média, temos observado é que as chuvas têm se tornado mais frequentes e com volume maior nas últimas... Ainda que algumas áreas estejam sofrendo com irregularidade", afirmou Gauer.

Ele disse que produtores, agora com a safra já semeada, vão avaliar a necessidade de ressemeadura em áreas que não tiveram chuvas adequadas, o que pode aumentar custos com sementes e o trabalho de plantio e combustíveis.

"A partir de agora vão revisar as áreas para ver se é necessário fazer a ressemeadura. Vai depender, algumas cultivares conseguem corrigir o 'stand' da planta, com emissão de astes, mas se for muito baixo, ele vai ter que entrar fazendo replantio", disse.

Apesar dos problemas, o especialista do Imea disse que não há como afirmar que o viés da safra é de baixa, ao ser questionado.

"Teve muita área plantada nas últimas três semanas. Se tiver clima propício para o desenvolvimento e não tivermos problema de chuva na colheita, tem possibilidade de ter uma safra significativa", declarou.

A definição da safra deverá ser realizada entre o final de novembro e dezembro, acrescentou ele.

"(A irregularidade climática) afetou o 'stand' das plantas, tem áreas marcadas por irregularidade, marcadas por áreas boas e ruins, muito próximas uma das outras. Olhando para o macro é difícil saber o impacto, porque a soja tem uma capacidade de fazer compensação", disse ele, citando aumento de grãos por vagem, por exemplo.

O plantio de soja 2020/21 em Mato Grosso deve alcançar um recorde de 10,3 milhões de hectares, estimou o Imea no início do mês, apontando a safra em históricas 35,87 milhões de toneladas.